Messenger, WhatsApp e Facebook podem deixar de funcionar em iPhones

Informação foi dada pelo portal norte-americano The Information. Segundo a publicação, a Apple anunciou mudanças no iOS que podem afetar diretamente os aplicativos em questão - caso eles não se submetam às mudanças.

Por Apple Pular para comentários

A Apple anunciou que vai fazer algumas modificações em seu sistema operacional, o iOS, que por sua vez vai afetar aplicativos como Facebook e WhatsApp. A informação foi dada pelo portal norte-americano The Information, que alegou que, com a modificação, a maçã vai restringir um recurso que os aplicativos usam para fazer chamadas de voz pela internet.

Resumindo, atualmente esses apps usam o recurso (API) de chamada em segundo plano (PushKit VoIP), o que significa que a ferramenta fica ativa o tempo todo, mesmo quando não ativada. Isso serve para acelerar as chamadas - caso o usuário opte por fazê-las - mas ao mesmo tempo também permite aos apps coletarem dados em segundo plano.

Agora, a Apple decidiu acabar com isso. A empresa anunciou que no iOS 13 esse recurso não estará mais disponível, o que vai obrigar aplicativos de mensagens a repensarem totalmente seu modo de funcionamento. Ou seja, os apps só vão poder acessar esse recurso quando os usuários realizarem uma chamada - e não mais deixar a ferramenta rodando em segundo plano. 

Ligações realizadas pelo WhatsApp utilizam uma ferramenta capaz de coletar dados dos usuários em segundo plano.

Ainda de acordo com o The Information, um porta-voz do Facebook disse que "as mudanças nas próximas versões do iOS não são insignificantes, mas [nós, Facebook] estamos conversando com a Apple como melhor abordar". Ele negou que o Facebook usa o API PushKit VoIP para coletar dados.

A publicação fala também que o aplicativo mais afetado será o WhatsApp - concorrente direto do iMessage da Apple - que por sua vez usa a ferramenta em segundo plano para executar sua criptografia. 

Os desenvolvedores de aplicativos têm até abril de 2020 para cumprir as novas especificações. Caso contrário, os apps não vão funcionar nos iPhones.

Agora resta saber se a Apple tomou essa decisão levando em consideração a segurança de seus usuários ou se esta é uma tentativa de acabar com - ou ao menos afetar - a concorrência. 

Compartilhe com seus amigos:
Andressa Isfer
Andressa Isfer Jornalista, amante de séries, filmes, livros e games. Curiosa e sempre pronta para novos desafios.
TWITTER: @andressaisfer
Quer conversar com o(a) Andressa, comente:
Minha foto
    O que é mais importante em um smartphone?
    Bateria(26,34%)
    Câmera(13,74%)
    Performance(51,91%)
    Aparência(3,44%)
    Tela(4,58%)