Oficina da Net Logo

Amazon registra patente de espelho virtual

Ideia pode atrair mais cliente e também diminuir o nível de insatisfação das compras feitas pela internet.

Por | @viniischulz Amazon

Com um pé no futuro, a Amazon registrou nesta terça-feira (02/01) a patente de um espelho tecnológico, o dispositivo é descrito como parcialmente reflexivo e parcialmente “transmissivo”, e ideia é basicamente oferecer ao usuário a experiência de experimentar roupas virtualmente em casa antes de comprá-las.

“Quando o usuário olha para o espelho, enxerga a reflexão de objetos iluminados na cena e as imagens transmitidas do dispositivo de exibição através do espelho, sendo que as imagens são transmitidas como parte da cena refletida”, é o que explica a patente.

Imagem do esboço da patente.Imagem do esboço da patente.

A ideia sem dúvidas atrairia mais clientes para a empresa, diminuindo relativamente o nível de insatisfação das compras feitas pela internet, mas ainda é algo que está apenas no papel. Para fazer com que a ideia funcione, a Amazon deve usar câmeras, monitores e projetores para criar uma imagem combinada, permitindo que o espelho digitalize o ambiente captado, identificando o rosto e os olhos do usuário para conseguir determinar os objetos vistos no reflexo e por fim transmitir a roupa no espelho, gerando a imagem combinada.

Esse produto pode ser uma possível evolução do Echo Look, câmera que tira fotos do corpo e oferece recomendações de moda, criada pela Amazon. O registro desta patente pode muito bem ser um resultado da compra da Body Labs, companhia de inteligência artificial e visão computacional. A empresa foi comprada no ano passado pela Amazon.

Leia também:

Como a patente foi recém registrada, ainda podemos aguardar um tempo até que realmente surjam prototipos ou até mesmo o produto em si. Apesar de que com os constantes investimentos e aplicação da tecnologia, ainda podemos ser surpreendidos, torço para que eu esteja errado na afirmação anterior.

E você o que acha? Será que ainda vai demorar muito para provarmos roupas de nossas casas? E quem sabe o que mais essa tecnologia poderá nos proporcionar.

Comentários