Tesla anuncia Megapack, capaz de produzir energia limpa em grande escala

Um novo produto de armazenamento industrial é lançado em um momento em que a Tesla perde sua liderança em energia solar doméstica, e promete armazenamento de energia limpa em grande escala a baixo custo.

Por Tesla Pular para comentários
Tesla anuncia Megapack, capaz de produzir energia limpa em grande escala

A Tesla anunciou hoje uma nova bateria chamada Megapack, que poderá gerar energia limpa. A Tesla afirma que a Pacific Gas and Electric (PG & E) implantará vários Megapacks em Moss Landing, na Baía de Monterrey, Califórnia (EUA), em um dos quatro locais onde a companhia aérea californiana planeja instalar soluções de armazenamento de energia mais econômicas.

Cada Megapack pode armazenar até 3 megawatts-hora (MWh) de energia de cada vez, e é possível conectar Megapacks suficientes para criar uma bateria com mais de 1 GWh de armazenamento de energia, diz a Tesla. A empresa diz que seria energia suficiente para alimentar "todas as casas em São Francisco por seis horas". 

A Telsa fornecerá os Megapacks totalmente montados, e eles incluem "módulos de bateria, inversores bidirecionais, um sistema de gerenciamento térmico, um disjuntor principal AC e controles."

O Megapack ocupa 40% menos espaço, requer um décimo das peças para ser construído e pode ser montado 10 vezes mais rápido do que as soluções alternativas de armazenamento de energia.

Megapack da Tesla
Megapack da Tesla

A Tesla assumiu projetos de armazenamento de energia cada vez mais massivos nos últimos anos. A empresa vendeu suas baterias caseiras Powerwall por aproximadamente quatro anos, que capturam e armazenam energia gerada por painéis solares. Em 2015, a Tesla lançou um produto chamado Powerpack, que é uma versão industrial do Powerwall, e deveria ser "infinitamente escalável".

A empresa recentemente concluiu a construção da maior bateria de íons de lítio do mundo na Austrália usando Powerpacks, com uma capacidade de 129 MWh e a capacidade de fornecer 100 MW de energia.

Esses produtos mais focados no setor industrial ajudaram o setor de energia da Tesla a mater-se bem em um momento de crise no negócio de painéis solares. A empresa instalou menos painéis solares tradicionais no segundo trimestre de 2019 do que em qualquer outro trimestre, desde que comprou a SolarCity, em 2016, sendo também a menor taxa de instalação para a SolarCity desde 2013.

A Tesla encerrou as atividades de mais de dez centros de instalação solar no início de 2018, e também se retirou de um acordo para vender painéis solares na Home Depot, e cedeu à liderança da indústria a SolarCity.

Leia também: A história de Elon Musk [vídeo]. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Minha foto