Câmeras com Inteligência Artificial levam reconhecimento para um outro nível

A cada ano que passa, a inteligência artificial, ou simplesmente IA vem nos surpreendendo com novas formas de uso. Agora é a vez da identificação de padrões que mostram até quando uma pessoa está perseguindo outra.

Por Tecnologia Pular para comentários
Câmeras com Inteligência Artificial levam reconhecimento para um outro nível

A tecnologia, a grosso modo, tem como base o uso de máquinas para substituir a inteligência humana sempre que possível.

Os programas desenvolvidos para trabalhar com Inteligência Artificial, quando têm um manuseio adequado, geralmente são muito eficientes e confiáveis.

A IA já é utilizada em diferentes dispositivos, com diferentes aplicações. Nos smartphones a IA é usada para identificar e melhorar as fotos que tiramos, além disso, reconhece até o modo que utilizamos nosso smartphone otimizando o carregamento de sua bateria e até a performance dos dispositivos.

Não podemos esquecer os assistentes de voz, que utilizam a IA para aprender como o usuário interage e com isso melhorar a assertividade nas respostas aos comandos dados.

Voltando a falar de câmeras, agora o centro comercial de Seul, na Coréia do Sul, está levando os aplicativos de câmera de IA a um novo nível. De acordo com o Instituto Coreano de Pesquisa em Eletrônica e Telecomunicações, Seocho-gu terá mais de 3.000 câmeras com inteligência artificial até julho deste ano.

Câmeras com Inteligência Artificial identificam padrões e podem identificar perseguidores e criminosos sexuais
Câmeras com Inteligência Artificial identificam padrões e podem identificar perseguidores e criminosos sexuais

Essas câmeras serão capazes de monitorar posição, tempo, aparência e padrões de comportamento dos transeuntes. Isso ajudará a determinar se o sujeito está andando normalmente ou seguindo alguém, por exemplo.

Também ajudará a deduzir se existe a possibilidade de um crime estar acontecendo lendo esses mesmos padrões, podendo emitir automaticamente um alerta para as autoridades. A tecnologia poderá até identificar e "marcar" criminosos sexuais com monitoria constante.

Além disso, Seocho-gu, Seul e o Instituto de Pesquisa em Eletrônica e Telecomunicações da Coréia planejam analisar 20.000 documentos judiciais e vídeos de crimes, incluindo dados essenciais para o cruzamento de informações que ajudará o sistema de Inteligência Artificial a aprender padrões comuns de crimes.

Já vimos algo semelhante em locais nos EUA mas que não foram bem aceitos pela população. Sabemos que a privacidade também é fator determinante para a implementação de tais tecnologias.

A máxima "quem não deve, não teme" aqui se faz presente, afinal de contas, o monitoramento auxilia e muito na tomada de decisão em momentos em que a intervenção rápida pode salvar vidas.

Recomendamos ler:

Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Comentários:
Carregar comentários