Futurecom 2019: Startup Pernambucana cria sistema que salva vidas em hospitais

O sistema monitora níveis de gases nos cilindros hospitalares, integrando um servidor de vigilância que avisa quando é necessária a troca e quando há algum problema.

Por Tecnologia Pular para comentários
Futurecom 2019: Startup Pernambucana cria sistema que salva vidas em hospitais

Uma startup pernambucana traz tecnologia nacional para dentro dos hospitais do país, potencialmente salvando vidas e prevenindo erros humanos. Em parceria com a NEC, a startup Salvus desenvolveu um sistema online de monitoramento em tempo real dos níveis de diversos gases consumidos em hospitais, principalmente o oxigênio.

Nomeado de AtasO2, o sistema coleta dados dos cilindros e o envia para um servidor na rede, capaz de identificar melhores momentos para a troca de cilindros e de avisar se qualquer problema ocorre, além de ser capaz de monitorar o consumo do oxigênio. Com esse tipo de vigilância, é possível ver até mesmo se o paciente está respirando propriamente.

As informações vem do CTO da Salvus, Caio Cesar da Silva. O sistema é atualmente aplicado pela Unimed e outros hospitais ainda em fase de testes no estado de Pernambuco. Porém, o trabalho conjunto da NEC e da Salvus pretende conquistar o território nacional, com um time expert em diversas áreas como big data, machine learning e segurança de informação.

A demonstração ocorre na Futurecom 2019, sediada em São Paulo capital, terminando hoje o último dia de evento que começou no dia 28 de outubro. A Futurecom agrega diversas empresas e promove a divulgação de novas tecnologias, mostrando também como o Brasil tem grande capacidade de produção e desenvolvimento científico.

Compartilhe com seus amigos:
Bruno Ignacio de Lima
Bruno Ignacio de Lima Jornalista, gamer e geek. Louco por tecnologia. Redator de smartphones e novidades tecnológicas aqui no Oficina da Net
Quer conversar com o(a) Bruno, comente:
Carregar comentários
Últimas notícias de Tecnologia