DARPA: Esta lente de contato inteligente poderia dar superpoderes à soldados

Parece que a procura acabou! Essa é a lente de contato inteligente que a DARPA (Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa) está procurando há pelo menos uma década.

Por | @bgssilva Tecnologia Pular para comentários

A escola de engenharia francesa IMT Atlantique revelou o que chama de "a primeira lente de contato autônoma com uma bateria micro flexível" no início deste mês.

E, notavelmente, chamou a atenção da atenção dos militares dos EUA: a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA) está interessada nas lentes de contato para aumentar as capacidades visuais de suas tropas no campo de batalha, de acordo com a Task and Purpose, a tecnologia da lente de contato aumentada que a DARPA tem interesse, está a mais de uma década sendo buscada por eles. 

O maior desafio que os engenheiros da IMT Atlantique encontraram foi reduzir a bateria. Mas, graças a uma micro bateria flexível recém desenvolvida, eles encontraram uma maneira de acender continuamente uma fonte de luz LED por “várias horas”, de acordo com um comunicado de imprensa.

Lente de contato inteligenteLente de contato inteligente

O lançamento também sugere que “eletrônicos flexíveis baseados em grafeno” poderiam aprimorar ainda mais as capacidades da lente de contato inteligente. As aplicações podem variar de auxiliar cirurgiões na sala de cirurgia até ajudar os motoristas na estrada.

E agora os militares também querem participar do projeto. A revista francesa de negócios l'Usine Nouvelle noticiou que a DARPA está interessada na tecnologia.

Até mesmo a gigante de tecnologia Microsoft está pronta para investir dois milhões de euros, segundo a revista - o que é notável, considerando o contrato recente da empresa de tecnologia HoloLens com o Exército dos EUA.

"Todos os elementos estão prontos", disse Jean-Louis Bougrenet de la Tocnaye, líder do projeto no IMT Atlantique, a l'Usine Nouvelle, traduzido do francês original. "Devemos integrá-lo em outubro de 2019 e esperamos começar a testar em 2020. Então poderemos ir para os testes clínicos de qualificação."

Bem vindo ao futuro! 

siga Oficina da Net no Instagram