Lilium conclui o primeiro teste de sua nova aeronave de cinco lugares

Uma startup na Alemanha chamada Lilium pretende revolucionar o mercado de taxis e ainda por cima pretende fazer isso utilizando uma energia limpa. A empresa alemã sediada em Munique desenvolveu um taxi aéreo elétrico.

Por Tecnologia Pular para comentários
Lilium conclui o primeiro teste de sua nova aeronave de cinco lugares

Uma startup na Alemanha chamada Lilium pretende revolucionar o mercado de taxis e ainda por cima pretende fazer isso utilizando uma energia limpa. A empresa alemã sediada em Munique desenvolveu um taxi aéreo elétrico.

O táxi elétrico é uma aeronave que possui um total de 36 motores a jato elétricos que se movem para realizar uma decolagem vertical e ficam na horizontal para iniciar a viagem. Não existe cauda, leme, hélices ou câmbio. Quando o projeto estiver concluído, a aeronave Lilium terá uma autonomia de 300Km e uma velocidade máxima de 300Km/h, segundo a startup.

Essa capacidade impressionante da Lilium se sobressaiu muito mais que seus concorrentes. Segundo o diretor comercial da empresa, Remo, isso é devido ao design e asa fixa que exige menos de 10% da capacidade máxima de potência (2000 cavalos) durante o vôo cruzeiro.

 

Táxi elétrico aéreo Lilium
Táxi elétrico aéreo Lilium

Remo não disponibilizou detalhes a relação de peso e potência, mas afirmou que a aeronave futuramente carregará cinco passageiros e um piloto.

Além disso, a startup planeja fazer algo diferente de seus concorrentes, utilizar um piloto humano a bordo ao invés de um sistema de piloto automático. Segundo o diretor comercial, isso garantirá um trâmite na certificação mais ágil. Atualmente a aeronave Lilium está passando pelo processo de certificação através da Agência Europeia para Segurança da Aviação além da Administração Federal de Aviação dos EUA.

Remo afirma também que a corrida através do seu táxi elétrico aéreo será mais em conta que outros meios aéreos como, por exemplo, a empresa Blade que oferece viagens utilizando-se de helicópteros em conjunto com um app estilo Uber. O valor cobrado pela Blade chega à US$195 enquanto Remo pretende cobrar apenas US$70 por vôo.

Atualmente existem cerca de 100 programas de aeronaves elétricas em desenvolvimento no mundo, inclusive gigantes como Joby Aviation e Kitty Hawk, que se utilizam de motores elétricos ao invés de jatos elétricos.

Fonte: The Verge

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Minha foto
  • Minha foto
    Luis Leite    •    6 meses

    demais :)