Alemanha está abrindo sua primeira rodovia elétrica para caminhões

Caminhões estão consumindo cada vez mais diesel, poluindo cidades e alimentando as mudanças climáticas. A Alemanha acha que pode ter encontrado a resposta usando linhas elétricas aéreas para alimentar grandes plataformas.

Alemanha está abrindo sua primeira rodovia elétrica para caminhões

Um sistema que permite que caminhões extraiam energia elétrica de cabos aéreos entrou em operação em um trecho de 10 quilômetros da autobahn na terça-feira, de acordo com o governo alemão.

É o primeiro teste desse tipo em uma via pública na Alemanha.

Desenvolvido pela Siemens (SIEGY), o sistema permite que grandes plataformas com equipamentos especiais montados em seus telhados se conectem a linhas elétricas enquanto viajam a velocidades de até 90 quilômetros por hora.

Os caminhões funcionam com motores elétricos quando conectados às linhas aéreas e um sistema híbrido quando retornam a uma estrada tradicional. Os sensores detectam quando os fios aéreos estão disponíveis.

A Siemens diz que seu sistema eHighway combina a eficiência do trilho elétrico com a flexibilidade do transporte por caminhão. Outro benefício é uma redução acentuada nas emissões de CO2 e óxidos de nitrogênio.

A Siemens argumenta que o sistema pode ser integrado à infra-estrutura rodoviária existente, tornando-se uma maneira prática de reduzir as emissões e o consumo de energia em locais onde as ferrovias não são viáveis.

O trecho da estrada inaugurado na terça-feira faz parte de um elo crucial entre o aeroporto de Frankfurt, um centro global de cargas e um parque industrial próximo.

Mais dois trechos da rodovia com o sistema serão abertos em breve.

O governo alemão gastou 70 milhões de euros para desenvolver caminhões que possam usar o sistema. A Siemens disse que um proprietário de caminhão poderia economizar cerca de 20.000 euros em combustível ao longo de 100.000 quilômetros.

O transporte por caminhões é a fonte de demanda de petróleo que mais cresce no mundo, de acordo com o Fórum Internacional de Transporte, que faz parte da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Segundo o grupo, o transporte rodoviário de mercadorias também responderá por 15% do aumento projetado das emissões globais de CO2 até 2050.

Reduzir as emissões de carbono do transporte, incluindo o frete, é uma parte fundamental do Acordo Climático de Paris de 2015, que visa limitar o aquecimento global a bem abaixo de 2 graus Celsius acima dos níveis pré-industriais.

Projetos como o da Alemanha podem ser parte de uma solução que inclui o aumento do uso de veículos elétricos e ferroviários.

Os caminhões eletrificados são uma solução particularmente eficiente no caminho para o transporte com carbono neutro", disse Rita Schwarzelühr-Sutter, secretária de Estado do Ministério Federal do Meio Ambiente da Alemanha.

Testes e demonstrações da tecnologia eHighway também foram realizados em menor escala na Suécia e perto dos portos de Los Angeles e Long Beach.

Ainda em teste, torço para que tudo dê certo e que tal solução se torne viável em todo o mundo, afinal de contas, combater hoje a poluição é determinante para uma vida tranqüila para as gerações futuras.

5 celulares para NÃO COMPRAR em 2021

Conteúdo relacionado

Melhores celulares da Xiaomi para comprar em 2021
Xiaomi

Melhores celulares da Xiaomi para comprar em 2021

Qual marca consegue oferecer modelos de celular que sejam bons e que não custe tanto? É provável que você tenha pensado na Xiaomi, e sim, você está certo. Confira a nossa lista de melhores modelos da empresa para comprar atualmente!

LG DUAL Inverter Split 127V: conheça o novo ar-condicionado da LG
Tecnologia

LG DUAL Inverter Split 127V: conheça o novo ar-condicionado da LG

A tecnologia DUAL Inverter garante até 70% menos consumo de energia e ambientes refrigerados até 40% mais rápido. A novidade fica por conta da voltagem do aparelho: 127V, ao invés dos 220V dos modelos tradicionais.

Siemens prevê que aviões elétricos devem virar padrão até 2050
Tecnologia

Siemens prevê que aviões elétricos devem virar padrão até 2050

Inicialmente, as aeronaves movidas a energia elétrica devem apenas realizar voos curtos e dentro de perímetros urbanos.