As melhores dicas para aproveitar ao máximo a sua nova câmera digital

Se você não está preparado para aprender todas as complexidades da fotografia, mas quer usar sua nova câmera para fazer belas fotos, este guia vai ajudar muito você, com ótimos truques para transformar você em um excelente fotógrafo.

Por Tecnologia Pular para comentários
Se você é um novato na fotografia, acabou de comprar uma câmera digital, e quer ter acesso a dicas de ouro para fazer imagens, aqui está o que você procura. Afinal, como diz o ditado, o que importa não é a qualidade da câmera fotográfica, e sim as habilidades do fotógrafo. E é nesse sentido que nossas dicas vão, aqui iremos apresentar macetes e truques importantes para você tirar o maior proveito possível da sua câmera. 
Então, aproveite as nossas melhores dicas para aproveitar ao máximo a sua nova câmera digital, que tem um olhar especial para a composição da sua foto e a forma como você vai as obter.

As melhores dicas para aproveitar ao máximo a sua nova câmera digital

Aprenda a segurar sua câmera corretamente

Isso pode parecer óbvio, mas muitos novatos em fotografia não seguram a câmera da forma como deveriam, e isso acaba causando imagens borradas. Os tripés são, obviamente, a melhor maneira de evitar a trepidação da câmera, mas como você não tem um tripé, a menos que esteja fotografando em situações de pouca luz, é importante segurar a câmera adequadamente, para evitar movimentos desnecessários.

Embora você vai desenvolver sua própria maneira de segurar a câmera, você deve sempre segurá-la com as duas mãos. Segure o lado direito da câmera com a mão direita e coloque a mão esquerda sob a lente, para suportar o peso da câmera.

Quanto mais próximo você mantiver a câmera ao seu corpo, mais firme você conseguirá segurá-la. Se você precisa de estabilidade extra, pode encostar-se a uma parede ou ajoelhar-se, mas se não houver nada para se apoiar, adotar uma postura mais ampla também pode ajudar.

Cuidado com o flash

2

Se você não for cuidadoso, usar o flash embutido da câmera à noite ou com pouca luz pode causar alguns efeitos desagradáveis, como olhos vermelhos e sombras fortes. Em geral, é melhor aumentar o ISO e obter fotos mais ruidosas do que usar o flash na câmera e arriscar arruiná-las completamente.

Às vezes, no entanto, pode simplesmente não haver luz suficiente, e se você não tiver iluminação fora da câmera, não terá outra alternativa a não ser usar o flash embutido. Se você se encontrar nessa situação e não quiser perder a chance, há algumas coisas que você pode fazer para reduzir o problema. Primeiramente, encontre as configurações de flash no menu da sua câmera, e reduza o brilho o máximo possível.

Em segundo lugar, você pode tentar difundir a luz do flash colocando algo sobre ela. Fixar um pedaço de papel ou fita adesiva opaca sobre o flash, por exemplo, pode ajudar a difundir a luz e amolecê-la. Ou você pode segurar um papelão branco na frente em um ângulo.

Preste atenção ao plano de fundo

De modo geral, o plano de fundo deve ser o mais simples e desordenado possível, para que não afaste a atenção do espectador do assunto principal da foto. As cores suaves e padrões simples tendem a funcionar bem, porque você não quer que os espectadores acabem se interessando mais pelo prédio colorido ou pela torre da igreja do que pelo modelo.

Consertar um fundo sem distração pode ser tão simples quanto mover seu assunto ou mudar seu ângulo, mas se isso não funcionar, pode ser possível obscurecê-lo usando uma abertura mais ampla e chegando o mais perto possível de seu assunto. Sempre que possível, no entanto, tente manter o fundo neutro, especialmente se você estiver colocando o objeto na lateral da fotografia e o fundo estiver muito visível.

Invista em um bom software de edição de fotos

O pós-processamento é uma necessidade, em vez de uma reflexão tardia, então você precisará investir em algum software de edição de fotos, que permitirá realizar tarefas básicas de edição, como recorte, ajuste de exposição, balanço de branco e contraste, removendo manchas e muito mais.

A maioria dos fotógrafos profissionais usa programas como o Adobe Photoshop ou o Lightroom, mas se você quiser algo um pouco mais barato, pode experimentar o Photoshop Elements, o Picasa ou o Gimp.

Seja seletivo

É importante perceber que todo fotógrafo, não importa o quão experiente ou talentoso é, as vezes faz algumas fotos medíocres. A razão pela qual seus portfólios são tão impressionantes, no entanto, é que eles exibem apenas seus melhores trabalhos; eles não te entediam com dez fotos de uma cena quase idêntica.

Portanto, se você quiser que seu trabalho se destaque ao compartilhar suas fotos no Facebook, Instagram ou Flickr, tente reduzi-las a apenas algumas fotos muito boas de cada sessão. Você pode ter feito centenas de fotos na festa de aniversário do seu amigo ou no jogo de futebol do seu filho, mas ao exibir todas elas, você está obscurecendo as cinco ou dez fotos realmente boas que você fez.

Aprenda com seus erros

Fazer fotos superexpostas, desfocadas ou mal-compostas pode ser frustrante, mas em vez de permitir que essas fotos o desencorajem, use-as como uma ferramenta de aprendizado. A próxima vez que você tirar uma foto ruim; não aperte imediatamente o botão delete. Em vez disso, passe algum tempo estudando a foto, para descobrir o que deu errado e como você poderia melhorá-la.

Na maioria das vezes, haverá uma solução simples, como tentar uma composição diferente ou usar uma velocidade mais rápida do obturador, mas, se houver problemas recorrentes, você terá a chance de estudar aspectos específicos da fotografia e fortalecer suas áreas mais fracas.

Compartilhe com seus amigos:
Priscilla Kinast
Priscilla Kinast Estudante de Ciência e Tecnologia na UFRGS - Universidade Federal do RS, apaixonada por inovações tecnológicas, mistérios da ciência, bem como filmes e séries de ficção científica
FACEBOOK // INSTAGRAM: @priscillakinast // TWITTER: @prkinast
Quer conversar com o(a) Priscilla, comente:
Carregar comentários
O que é mais importante em um smartphone?
Bateria(28,01%)
Câmera(10,18%)
Performance(57,38%)
Aparência(2,00%)
Tela(2,43%)