Oficina da Net Logo

Quais metais são usados na fabricação de processadores?

Tanto os chips, como também os processadores, são formados por silício. O silício é um elemento químico bastante abundante.

Por | @oficinadanet Tecnologia Pular para comentários

Os processadores estão presentes em todos os dispositivos móveis, bem como computadores, notebooks e em outros tantos equipamentos. Eles são essenciais para o funcionamento dessas máquinas.

Mesmo sabendo da sua existência, conhecemos pouco sobre os processadores, como sua constituição, de que são formados, os componentes usados e sua fabricação.

Em relação a construção exata de um processador é um assunto de extrema complexidade, por conta disso, apenas os aspectos básicos serão tratados aqui.

Mas, você sabe do que é constituído um processador?

Antes de mais nada, o essencial na fabricação de processadores consiste na obtenção de matéria-prima. Tanto os chips, como também os processadores, são formados por silício. O silício é um elemento químico bastante abundante, sendo considerado o segundo mais comum na Terra, sendo possível extraí-lo de areia, granito, argila, entre outros. Leia em destaque: Como usar a tecnologia para diminuir a ansiedade?.

Quais metais são usados na fabricação de processadores?

O elemento químico é usado para a constituição de vários materiais resistentes, incluindo o vidro e a cerâmica. Além disso, ele também é um semicondutor, ou seja, possui a capacidade de conduzir eletricidade.

Este elemento químico é usado para a constituição de vários materiais resistentes, incluindo o vidro e a cerâmica. Ele ainda é um semicondutor. Juntando tudo isso, faz do silício um elemento muito importante na indústria eletrônica.

Prova da sua importância, o Vale do Silício (Silicon Valley), que agrupa companhias como AMD e a Intel (maiores fabricantes de microprocessadores do planeta), recebeu tal nome justamente pelo silício usado nos equipamentos.

Silício

O silício foi isolado pela primeira vez em 1824 por um químico sueco chamado Jons Jacob Berzelius. Em sua forma pura, o silício possui uma estrutura cristalina e ocupa o 14° lugar na tabela periódica, em que aparece como Si.

Silício na sua forma bruta.Silício na sua forma bruta.

Após o oxigênio, o silício é o elemento mais abundante na Terra e sempre está associado a um outro composto com outros elementos.

Como os processadores são fabricados?

Como os processadores são feitosComo os processadores são feitosConforme mencionado acima, a fabricação de processadores é bastante complexa e se inicia em modernos centros tecnológicos especializados. Nos laboratórios desses locais, uma quantidade de cristal de silício é colocada em uma haste, e após é inserido em silício fundido sob uma pressão e uma temperatura bastante alta, em torno dos 300°. A haste é retirada e girada ao mesmo, em que faz com que o material que se uniu à haste forme uma espécie de cilindro. O diâmetro vai de acordo com a tecnologia, mas varia entre 200 e 300 milímetros, o mesmo vale para o comprimento, que fica entre 1 e 2 metros.

Assim que concluída tal etapa, o cilindro é cortado em várias partes, os wafers. Tais partes são rigorosamente aperfeiçoadas, e geralmente ficam menores que 1 milímetro. Após, a superfície desse resultado passa por um processo de oxidação, em que fica formada uma camada de dióxido de silício. A camada irá servir como base para o desenvolvimento de milhares de transistores.

Na etapa seguinte, os minúsculos blocos passam por um processo em que recebem uma camada de material fotossensível, que reage à luz. A camada sofre alguns processos sendo por fim removida. O que sobra é usado na montagem de transistores.

Vale mencionar que um único processador pode contar com milhões de transistores. Após finalizada a montagem dos transistores, os blocos (wafer) são recortados em pequenos quadrados ou pastilhas e cada unidade irá se transformar em um processador.

Cobre

Quais metais são usados na fabricação de processadores?
Após todo o processo com o silício, o cobre pode ser adicionado a estrutura de um processador. Ele terá a função de ligar bilhões de transistores. O cobre irá preencher os espaços que ficaram sobrando no wafer. Assim que tudo estiver ligado, os circuitos irão agir em conjunto. Caso o cobre seja adicionado em excesso, é necessário removê-lo para que o wafer continue com a mesma espessura.

Somente após todo esse processo, que além de demorado é bastante caro, os processadores chegam ao mercado do modo em que conhecemos.

Cada vez mais as indústrias do setor aperfeiçoam os seus produtos para fornecer uma melhor qualidade de processadores às montadoras.

Comentários
Carregar comentários
  • PARTICIPE DA NEWSLETTER

    As novidades de tech no seu
    e-mail, inscreva-se grátis ;)