EUA financia projeto para baterias com mais de 100 horas de autonomia

A utilização de baterias de íon-lítio, com a mesma tecnologia das baterias de celulares, carros elétricos e outros aparelhos eletrônicos, não é indicada pelo alto custo de sua fabricação.

Por Tecnologia Pular para comentários

Os smartphones, como bem sabemos, apesar da evolução, não possuem baterias altamente duráveis, assim sendo, dificilmente ficamos sem carrega-los por muito tempo. Deste modo, o sonho de todos, tanto fabricantes quanto dos usuários, é ter um bateria com autonomia extensa.

Levando em consideração o fato, os Estados Unidos deve investir téu US$ 30 milhões em pesquisam de desenvolvimento de baterias que possam durar mais de 100 horas. Tais baterias seriam usadas para armazenar e abastecer a rede de energia do país.

Atualmente, os Estados Unidos fazem o estoque de energia por usinas hidroelétricas reversíveis, que passam a água para um reservatório quando a demanda é baixa, e assim liberando um volume quando é necessário o uso de mais energia. Assim, a intenção é que as baterias de longa duração possam ser usadas para realizar o armazenamento.

EUA financia projeto para baterias com mais de 100 horas de autonomia.EUA financia projeto para baterias com mais de 100 horas de autonomia.         

A utilização de baterias de íon-lítio, com a mesma tecnologia das baterias de celulares, carros elétricos e outros aparelhos eletrônicos, não é indicada pelo alto custo de sua fabricação, bem como por não suportarem grandes períodos como os necessários para fins especificados pelo governo americano. Assim, a fabricação delas é muito alta e, levando em consideração a grande escala do projeto, torna-se impossível.

No caso acima, a energia armazenada costuma ser medida em algumas horas, muito longe do que o governo pretende, ou seja, os quatro dias que foram anunciados no projeto.

Vale mencionar que, mesmo que tudo isso possa não afetar diretamente a nossa vida, um estudo sobre as novas baterias pode, no futuro, mudar o modo como os eletrônicos são abastecidos, desenvolvendo uma nova tecnologia de energia de smartphones, tablets, notebooks e também carros elétricos.

 

Compartilhe com seus amigos:
Rafaela Pozzebom
Rafaela Pozzebom Graduada em Letras pela UFSM e especialista em Tecnologias da Informação e da Comunicação aplicadas à educação
FACEBOOK //
Quer conversar com o(a) Rafaela, comente:
Carregar comentários
Quantos celulares a Motorola tem em linha?
5(14,89%)
10(55,47%)
15(12,55%)
20(9,05%)
26(8,03%)