Novos smartwatches com Wear OS 4 acabaram de atingir uma marca impressionante. O recém-lançado OnePlus Watch 2 promete uma duração de bateria de até 100h com uso regular. Isso foi possível graças à nova interface hibrida desenvolvida através da parceria do Google com a OnePlus. A nova tecnologia permite estender a duração de um smartwatch para até 100h ao utilizar o "modo inteligente".

O OnePlus Watch 2 é capaz de entregar até 100h de bateria através de uma nova tecnologia desenvolvida em parceria com o Google. Fonte: AndroidPolice
O OnePlus Watch 2 é capaz de entregar até 100h de bateria através de uma nova tecnologia desenvolvida em parceria com o Google. Fonte: AndroidPolice

No blog de desenvolvedores do Android, Kseniia Shumelchyk, engenheira de rela√ß√Ķes com desenvolvedores Android, diz que ao utilizar uma arquitetura de dois chipsets em conjunto com a interface hibrida da Google desenvolvida para o Wear OS 4, √© poss√≠vel aumentar de forma significativa a vida √ļtil da bateria. Ela diz que esta nova tecnologia permite estender a dura√ß√£o de um smartwatch para at√© 100h de uso regular com todas as funcionalidades acess√≠veis ao utilizar o "modo inteligente".

Funcionamento da arquitetura 2 chipsets

Os smartwatches com Wear OS que utilizam uma arquitetura de dois chipsets, onde há um processador exclusivo para aplicativos (AP) e um co-processador microcontrolador (MCU) com baixo consumo de energia. Ao combinar esse design de hardware com a interface híbrida do Wear OS, é possível alternar de forma inteligente o processamento de dados entre o AP e o MCU, possibilitando que um seja suspenso enquanto o outro trabalha para consumir menos energia.

Arquitetura de smartwatches com dois chipsets, um com alta performance (AP) e outro com baixo consumo de energia (MCU), trabalhando em conjunto com a interface híbrida do Wear OS. Fonte: Blog Android Developers
Arquitetura de smartwatches com dois chipsets, um com alta performance (AP) e outro com baixo consumo de energia (MCU), trabalhando em conjunto com a interface híbrida do Wear OS. Fonte: Blog Android Developers

Com o trabalho conjunto entre o Google e as fabricantes de smartwatches, foi poss√≠vel obter um excelente n√≠vel de otimiza√ß√£o, trazendo transi√ß√Ķes fluidas entre um uso intenso e a realiza√ß√£o de processos mais leves.

Processos dependentes de conectividades e notifica√ß√Ķes

A efici√™ncia energ√©tica ao utilizar aplicativos que dependem da conex√£o com o celular e notifica√ß√Ķes com frequ√™ncias variadas foi consideravelmente melhorada atrav√©s da utiliza√ß√£o da arquitetura de dois chipsets e da interface hibrida do Wear OS. Um exemplo disso √© a exibi√ß√£o de notifica√ß√Ķes retransmitidas do celular para o smartwatch, onde o chipset AP, utilizado para processos de alto desempenho, fica desabilitado.

O usu√°rio poder√° ler ou descartar estas notifica√ß√Ķes utilizando somente o chipset MCU de baixo consumo de energia. No caso da realiza√ß√£o de respostas r√°pidas ou comandos remotos no smartwatch, √© poss√≠vel utilizar somente o chipset MCU, poupando ainda mais energia.

Notifica√ß√Ķes smartwatches ser√£o otimizadas para menor consumo de energia no Wear OS 4 atrav√©s da interface h√≠brida desenvolvida pelo Google. Fonte: Google
Notifica√ß√Ķes smartwatches ser√£o otimizadas para menor consumo de energia no Wear OS 4 atrav√©s da interface h√≠brida desenvolvida pelo Google. Fonte: Blog Android Developers

Monitoramento de treinos mais preciso

Segundo Kseniia Shumelchyk, engenheira de rela√ß√Ķes com desenvolvedores Android, o monitoramento de treinos ficar√° mais preciso ao utilizar a interface h√≠brida do Wear OS. Al√©m disso, o reconhecimento autom√°tico de esportes e monitoramento de dados de sa√ļde podem continuar a ser utilizados sem comprometer a vida √ļtil da bateria.

A interface hibrida permitir√° a implementa√ß√£o de utiliza√ß√Ķes de energia, agrupando dados obtidos pelos sensores no chipset MCU, de baixo consumo de energia, e atualizando em tempo real as informa√ß√Ķes dos aplicativos atrav√©s do chipset AP, utilizado para tarefas que exigem maior poder de processamento.

Watch Faces

Com a ajuda da interface h√≠brida do Wear OS, os Watch Faces poder√£o consumir menos energia, pois ser√° poss√≠vel utiliza o chipset MCU, que permite o baixo consumo de energia. Al√©m disso, √© importante lembrar que a partir do Wear OS 4, foi lan√ßado o Watch Faces Format, um formato utilizado para criar vers√Ķes personaliz√°veis com melhor efici√™ncia energ√©tica.

Novas Watch Faces customiz√°veis para smartwatches com Wear OS 4. Fonte: Google
Novas Watch Faces customiz√°veis para smartwatches com Wear OS 4. Fonte: Google

O que achou desta nova forma de lidar com os processamentos em um smartwatch apresentada pelo Google? Foi um grande salto na duração de bateria, não? Comente abaixo e compartilhe conosco a sua opinião!