Whatsapp implementa recursos para detecção automática de informações falsas

Confira os novos recursos implementados na nova atualização beta do Whatsapp. Ferramentas visam detectar de maneira automática informações falsas.

Logo do aplicativo Whatsapp. Fonte: Engadget
Logo do aplicativo Whatsapp. Fonte: Engadget

Em sua mais recente atualização da versão beta de seu mensageiro, o Whatsapp começou a realizar experimentos para tentar combater a disseminação de notícias falsas (fake). No último update do app para Android, o software sinaliza as mensagens enviadas como "encaminhadas com frequência". É possível também até saber quantas vezes exatamente o texto foi encaminhado ao ver as informações da mensagem. Entretanto, a funcionalidade se limita somente as mensagens que você compartilha e não as que você recebe, mas foi adicionada também outra funcionalidade interessante que poderá ajudar a filtrar mais os conteúdos que circulam no aplicativo.

Ícone de busca ao lado das mensagens encaminhadas

Outra novidade na versão beta do Whatsapp é a lupa que aparece ao lado da mensagem encaminhada, para incentivar o usuário a pesquisar mais a fundo sobre o conteúdo citado. O usuário shrinivassg no Twitter diz:

"O WhatsApp parece ter adicionado um ícone de pesquisa ao lado de Mensagens encaminhadas para pesquisar diretamente com o conteúdo do encaminhamento no Google - mensagens que foram chamadas de falsas, geralmente aparecem no topo."

Tela da versão beta do Whatsapp com o recurso de pesquisa de informações possivelmente falsas. Fonte: shrinivassg (Twitter)
Tela da versão beta do Whatsapp com o recurso de pesquisa de informações possivelmente falsas. Fonte: shrinivassg (Twitter)

Facebook anda sob pressão devido a grande disseminação de notícias fake no Whatsapp

O Facebook atualmente anda sob pressão para evitar que notícias falsas se espalhem no Whatsapp, pois há uma grande quantidade de pessoas que compartilham conteúdo sem ao menos verificar a veracidade do mesmo. Isso está sendo feito através de parcerias com organizações dedicadas a desmentir notícias fake, com governos e mais recentemente com órgãos da saúde como a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Disponibilidade da nova funcionalidade de detecção de notícias fake

Não se sabe ainda quando estas novas funcionalidades para evitar a disseminação de informações imprecisas e errôneas, mas só a presença da ferramenta na versão beta do Whatsapp já significa que é questão de tempo para que venha a virar realidade a novidade.

Verificação de fatos para evitar a disseminação de notícias falsas

O Whatsapp sabe que nem todas as informações que seus usuários compartilham no aplicativo são confiáveis. E quando se trata de saúde, essa situação se torna mais séria ainda, pois uma única pessoa, ao compartilhar informações imprecisas e/ou não confiáveis, pode afetar milhares, colocando em risco suas vidas. Na tentativa de evitar este tipo de ato, existem organizações dedicadas a verificação de fatos, que em parceria com a empresa do aplicativo, conseguem dizer na maioria das vezes se aquela informação é válida ou não para ser compartilhada.

A organização responsável pela verificação da veracidade das informações no Brasil é a AFP Checamos. Caso queira salvar o nº para tirar futuras dúvidas: +55 21982 172344 (acesse a lista completa de organizações no site oficial do Whatsapp aqui).

O Whatsapp também deu dicas para evitar a disseminação de notícias. Segue as recomendações abaixo:

  • Aprenda a identificar mensagens encaminhadas: Mensagens com a etiqueta "Encaminhada" ajudam você a identificar se seu amigo ou parente escreveu aquela mensagem ou se ela veio originalmente de outra pessoa. Quando uma mensagem é encaminhada de um usuário para outro mais que cinco vezes, ela será identificada por uma seta dupla. Verifique os fatos quando você não tiver certeza de quem escreveu a mensagem original. Para saber mais sobre mensagens encaminhadas, leia estes artigos.
  • Análise fotos e arquivos de mídia cuidadosamente: Fotos, áudios e vídeos podem ser editados para enganar você. Procure por fontes de notícias confiáveis para confirmar se a história está sendo reportada também em outros veículos. Quando uma notícia é reportada em vários canais confiáveis, é mais provável que ela seja verdadeira.
  • Procure por erros de ortografia: Muitas mensagens ou links para sites que contêm boatos ou notícias falsas apresentam erros de gramática e ortografia. Preste atenção a esses sinais para verificar se a informação é confiável ou não. Para saber mais sobre mensagens com boatos, leia este artigo.
  • Questione opiniões tendenciosas e parciais: verifique os fatos antes de compartilhar informações que confirmam suas ideias e conceitos preexistentes. Histórias que parecem difíceis de acreditar são, em sua maioria, falsas.
  • Desconfie - notícias falsas frequentemente viralizam: Mesmo que uma mensagem falsa seja compartilhada muitas vezes, isso não significa que ela seja verdadeira. Não encaminhe uma mensagem só porque o remetente está lhe pedindo para fazer isso. Se você descobrir que algo que é falso, fale com a pessoa que lhe enviou a mensagem e peça que ela verifique as informações antes de compartilhá-las. Se algum contato ou grupo está enviando notícias falsas constantemente, denuncie-os. Para saber mais sobre como denunciar um contato ou grupo, leia este artigo.
  • Verifique outras fontes: Se você ainda não tem certeza de que uma mensagem é verdadeira, faça uma busca on-line por fatos e verifique em sites de notícias confiáveis para descobrir a origem da história. Se, ainda assim, você tiver dúvidas, peça mais informações sobre o assunto a verificadores de fatos ou a pessoas em quem você confia.

Para ajudar ainda mais a evitar que informações falsas sejam disseminadas no aplicativo, o Whatsapp chegou a anunciar uma doação de US$1 milhão à Rede Internacional de Verificação de fatos, no intuito de evitar dados errôneos sobre o Coronavirus (COVID-19).

🔥O POCO F4 É MUITO BOM 👇

Comentários
Minha foto
Insira um comentário