O Pixel 4a, próximo smartphone intermediário do Google, vem sendo alvo de diversos vazamentos nas últimas semanas. Desta vez, o pessoal do XDA Developers compartilhou uma informação importante que pode chamar a atenção de muitos consumidores.

Uma imagem foi publicada mostrando o bootloader do Pixel 4a, e olhando os detalhes, podemos notar que ele chegará ao mercado com armazenamento UFS 2.1. Sabemos que vários smartphones de alto desempenho já entregam UFS 3.0, como a linha Galaxy S20 ou o Xiaomi Mi 10 Pro, por exemplo.

No entanto, a presença dessa tecnologia no próximo intermediário do Google não deve ser desprezada, dado que representa um grande avanço com relação ao Pixel 3a, e vamos te explicar o motivo.

Bootloader do Pixel 4a

Para quem não sabe, o modelo do ano passado foi lançado com armazenamento eMMC, que é significativamente mais lento. Em termos de comparação, o UFS 2.1 é capaz de oferecer uma velocidade de leitura sequencial de 850MB/s, enquanto que o eMMC entrega apenas 250MB/s. Além disso, esse novo padrão também consegue ler e escrever dados simultaneamente, tornando o processo de instalação e desinstalação de aplicativos mais rápido.

De acordo com vazamentos recentes, o Pixel 4a possui um display de 5,81" com resolução de 2340 x 1080 pixels. Por dentro, temos o processador Snapdragon 730, aliado a 6GB de RAM e apenas 64GB de armazenamento.

Na parte de trás, existe apenas uma única câmera de 12MP com suporte a gravação de vídeo em 4K, enquanto que a frontal entrega 8MP com estabilização de imagem. Para manter o aparelho ligado, uma bateria de 3.080 mAh foi listada. Em software, como era de se esperar, o Android 10 já vem instalado de fábrica.

Até o momento, o Google não revelou quando pretende anunciar o Pixel 4a, mas existe a possibilidade disso acontecer já no próximo mês.