Próxima geração do Google Pixel deverá vir com controle de esmagamento

Um documento veiculado pela Engadget, que foi registrado pela HTC junto à FCC (a “Anatel” dos Estados Unidos), diz que a empresa planeja levar o seu controle por “esmagamento” para a versão menor do aparelho, o Pixel 2.

Por | @oficinadanet Smartphones

De acordo com rumores que circulam pelo mundo tecnológico, a LG e a HTC serão responsáveis pela fabricação da próxima geração do Pixel, e ao que tudo indica, as duas pretendem deixar suas marcas registradas na próxima geração do Google Pixel.

A LG, que é encarregada pelo Pixel XL, deverá usar o tipo de proporcionalidade adotada no G6 para poder fazer com que a tela do aparelho Google seja maior, mesmo que ocupe menos volume em termos de carcaça.

Um documento veiculado pela Engadget, que foi registrado pela HTC junto à FCC (a “Anatel” dos Estados Unidos), diz que a empresa planeja levar o seu controle por “esmagamento” para a versão menor do aparelho, o Pixel 2.

Pixel XLPixel XL

Tal sistema foi revelado em maio, quando o U11 foi mostrado. Nomeado de Edge Sense, ele permite controlar várias funcionalidades com padrões de “esmagadas”, o que inclui coisas como tirar fotos, abrir aplicativos, entre outras funções.

Através do suporte do Google Assistente e Alexa (da Amazon), o dono de um U11 poderia configurar os assistentes para que estejam acessíveis através dos gestos. No Pixel, no entanto, o esquema recebeu o nome de Active Edge e iria servir apenas para chamar o Google Assistente.

Para completar, o documento revela que o Pixel 2 contará com 64 GB para armazenamento e sugere que ele deverá vir com Snapdragon 835 ou 836. O lançamento está previsto para acontecer em outubro.

Mais sobre: Google Pixel LG
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo