Samsung deve trabalhar em novo aparelho ainda mais inovador que Galaxy Fold

A patente mostra que a sul-coreana está cogitando trabalhar com um smartphone de tela retrátil. O mesmo aconteceu com o Galaxy Fold: sua patente foi comprada dois anos antes do início de sua fabricação. O que será que vem por aí?

Por | @andressaisfer Samsung Pular para comentários

Apesar de ter seu lançamento adiado – e ter enfrentado diversos problemas – é impossível negar que todos os olhos se voltaram para a Samsung quando esta falou do seu smartphone dobrável. Agora, a sul coreana foi ainda mais longe: documentos mostram que a empresa comprou a patente de um celular retrátil.

A patente foi solicitada pela Samsung Display, divisão responsável pelas telas da marca. Em 11 de junho de 2019, a ideia foi arquivada no banco de dados do Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos (USPTO). Foram 27 esboços do dispositivo – com foco intenso no mecanismo de rolagem.

Documento mostra como funcionaria smartphone com tela retrátil.Documento mostra como funcionaria smartphone com tela retrátil.

Como a imagem mostra, a ideia trabalhada pela Samsung é a de uma tela que se desenrola, triplicando seu tamanho. A revista digital LetsGoDigital teve acesso aos esboços da patente e criou diversas imagens simulando como funcionaria o aparelho.

Imagens criadas pela LetsGoDigital a partir dos esboços do celular retrátil.Imagens criadas pela LetsGoDigital a partir dos esboços do celular retrátil.

Como funcionará o celular retrátil

Pelo que consta na documentação arquivada na USPTO, por meio de um mecanismo de rolagem – junto de um trilho móvel – a tela pode ser enrolada na carcaça do dispositivo.

O celular em sua versão mais compacta possui uma borda maior tanto em sua parte superior quanto inferior. Todo o conjunto é tão bem pensado que, nesta versão, é quase impossível dizer que o smartphone é retrátil.

Na versão compacta, o smartphone é tão bem pensado que não parece ser retrátil.Na versão compacta, o smartphone é tão bem pensado que não parece ser retrátil.

Além dos componentes tradicionais de um smartphone, como câmeras e sensores, o aparelho também contará com um motor de acionamento para o mecanismo de rolamento, que é o que vai permitir toda a mágica acontecer. O único porém é: será que esse mecanismo não ocupará o espaço de outras peças importantes, como uma bateria potente?

Já no que diz respeito às laterais, essas servirão como aderência ao desenrolar o telefone e serão suportadas pelos trilhos móveis. A Samsung também trabalhou em slots que permitem que as laterais se encaixem perfeitamente ao serem enroladas.

Novidade?

Apesar de atingir a mídia agora, a Samsung já vinha trabalhando em uma tela retrátil desde 2016. Isso porque, nesse mesmo ano, a sul-coreana apresentou um protótipo do seu produto na SID Display Week.

A questão agora é se a Samsung vai levar adiante essa ideia – assim como fez com o Galaxy Fold: a patente foi comprada dois anos antes do início da produção do celular.

 

A tela OLED possuía 5,7 polegadas, contava com resolução Full HD e 386 ppi. O display ainda possuía 0,3 mm de espessura e pesava 5 gramas.  

Preços

Claro, ainda nem sabemos ao certo se esse tipo de smartphone chegará ao mercado, mas é possível supor preços baseados em outros celulares inovadores também. É o caso dos aparelhos dobráveis, que têm seu preço inicial em € 2000 (aproximadamente R$8.694) quando desbloqueados.

Levando em consideração o trabalho para se fabricar um smartphone retrátil, é quase impossível esperar um preço menor do que esse. Podemos levar em consideração planos com provedores e certos descontos que essas marcas oferecem, mas o preço não deve diminuir muito.

O que você achou dessa ideia da Samsung? Comente aqui!

Fonte: letsgodigital

Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal