Kim Dotcom tenta acordo com a justiça norte americana

De acordo com a matéria que escrevemos ontem, terça-feira, 10 de julho a respeito do adiamento do processo de extradição de Kim Dotcom, o dono do Megaupload; ontem mesmo, ele tentou um acerto com a justiça norte americana

Por | @oficinadanet Internet

De acordo com a matéria que escrevemos ontem, terça-feira, 10 de julho a respeito do adiamento do processo de extradição de Kim Dotcom, o dono do Megaupload; ontem mesmo, ele tentou um acerto com a justiça norte americana onde se propôs ir voluntariamente ao país para ser julgado por suposta pirataria na internet e outros delitos, tudo isso em troca de sua liberdade condicional em território norte americano e a liberação de suas contas.

Em seu Twitter, Dotcom chegou a declarar que, “Nós iremos aos Estados Unidos. Não há necessidade de uma extradição. Queremos liberdade condicional e que descongelem as contas para os advogados e os custos de vida”.

Atualmente morando na Nova Zelândia, Kim Dotcom também falou que ele e os outros três executivos da Megaupload envolvidos no caso, estão dispostos a ir aos Estados Unidos, desde que tenham garantias de um julgamento justo e acesso as contas bancárias.

O dono do site Megaupload confessou a um jornal da Nova Zelândia, o New Zealand Herald que as brigas e a demora no caso prejudicaram a sua capacidade para pagar as faturas dos 22 advogados que defendem sua inocência em diversos casos em vários países, declarando o seguinte: “Eles sabem que por cada movimento que eles fazem eu tenho que acionar meus advogados... fazem isso para que eu não tenha a oportunidade de me defender a longo prazo”, criticou Dotcom.

Vale lembrar, que a justiça dos Estados Unidos querem julgar no total, sete diretores do site, entre eles os quatro que foram detidos na Nova Zelândia por supostos delitos relacionados com a pirataria na internet, lavagem de dinheiro e crime organizado.

Mais sobre: megaupload Dotcom Estados Unidos
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo