Correios finalizam oficialmente e-Sedex

Com o fim do e-Sedex, lojistas já buscam alternativas para entregas rápidas.

Por | @RafaelaPozzebon E-commerce

Na quarta-feira (14), os Correios divulgaram um documento que foi endereçado aos chefes de departamento da empresa em que anunciavam a descontinuação do serviço e-Sedex a partir de 19 de junho de 2017.

Correios terminam com e-sedexCorreios terminam com e-sedexConforme o memorando, foram tomadas todas as providências judiciais cabíveis em relação à ação movida pela Associação Brasileira de Franquias Postais (Abrapost), que havia solicitado à Justiça Federal a revogação do fim do e-Sedex, que foi anunciado ainda em novembro do ano passado. Confira o texto abaixo:

“Prezado cliente,

 Em virtude da aprovação da nova Política Comercial pelo Conselho de Administração dos Correios, informamos que o serviço e-SEDEX será descontinuado a partir de 19/06/2017. Portanto, todas as postagens deverão ser realizadas nos códigos de SEDEX ou PAC ativos no contrato.

Acrescentamos que as pré-listas de postagem (PLP) e e-tickets (autorizações de postagem para logística reversa) geradas e não utilizadas até o dia 18/06/2017 terão os códigos de e-SEDEX substituídos pelo código SEDEX. Caso não seja do seu interesse a postagem com SEDEX, será necessário gerar nova PLP ou autorização de postagem com código de serviço PAC.

Para mais informações, entre em contato com seu representante comercial.”

Mudanças para os lojistas

Agora, a partir da data mencionada acima, ou seja, em 19 de junho de 2017, não irá mais haver renovação ou celebração de contratos dos Correios com a inclusão do e-Sedex, e a postagem das encomendas deverá considerar os códigos dos serviços Sedex e PAC, como acontece nos pacotes de encomendas.

O serviço e os seus respectivos códigos não estarão disponíveis nos sistemas corporativos da empresa, bem como não estarão hábeis para postagens nas unidades mesmo que tiverem incluídos anteriormente em Pré-Lista de Postagem (PLP) e autorização de postagem (e-ticket).

Em tais casos, irá haver a substituição automática na PLP e autorização de postagem do código de serviço expresso vigente no contrato, e o cliente poderá gerar nova PLP com código de serviço PAC.

E-commerce

Em relação ao e-commerce, em que o e-Sedex é a melhor alternativa para entrega rápida de encomendas, os lojistas já estão em busca de alternativas para as entregas de forma rápida.

A Mandaê, por exemplo, já oferece uma alternativa para o mercado, com o Freedom. “O objetivo da Mandaê com o Freedom é disponibilizar um serviço que estimule maior conversão e crescimento do negócio e, ainda, garanta a satisfação e fidelização do cliente final”, explica o CEO da empresa, Marcelo Fujimoto.

Mais sobre: ecommerce, correios, entregas
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários