Intel alerta Qualcomm e Microsoft sobre quebra de patentes

Intel diz que as duas empresas, ao emularem código x86 em processadores ARM no Windows 10, estão infringindo direitos de propriedade intelectual e podem sofrer processos por quebra de patentes.

Por | @fsbeling Hardware

A Intel não gostou nem um pouco de saber que a Qualcomm estaria prestes a lançar uma versão do Snapdragon 835 capaz de rodar no Windows 10.

Na quinta-feira (08) a companhia comentou sobre o assunto dizendo que não é a favor da quebra ilegal de suas patentes e que espera que suas tecnologias sejam respeitadas. Diz que “as duas empresas, ao emularem código x86 em processadores ARM no Windows 10, estão infringindo direitos de propriedade intelectual e podem sofrer processos por quebra de patentes”.

Tanto a Microsoft quanto a Qualcomm irão permitir que softwares desenvolvidos para a arquitetura x86, que é utilizada em processadores da AMD e da Intel, por exemplo, sejam executados por emulação.

Processadores IntelProcessadores Intel

Mas a Intel diz que protege suas inovações no x86 e que não licencia para terceiros como AMD, Via, Cyrix e Transmeta ““No início do nosso negócio de processadores, a Intel precisava impor seus direitos de patente contra várias empresas”.

Nos últimos anos a empresa não teve nenhum processo porque segundo ela “as outras companhias têm respeitado os direitos de propriedade intelectual da Intel”.

“Houve relatos de que algumas empresas podem tentar emular a arquitetura proprietária x86 da Intel sem autorização” relata a Intel.

A empresa americana Transmeta teria tentado anos atrás vender um chip compatível com x86 por meios de técnicas de emulação, o que supostamente a Qualcomm e Microsoft também estariam tentando. Aconteceu que a Intel abriu um processo contra a Transmeta que acabou fechando as portas no ano de 2009.

Ao que tudo indica teremos mais uma batalha judicial entre grandes empresas, pois a Intel deixou bem claro que “não admite a violação ilegal de suas patentes”.

Mais sobre: processadores Intel Qualcomm
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter