Gmail irá bloquear arquivos JavaScript a partir de fevereiro

A ideia da ação, ao que tudo indica, é diminuir as chances de os usuários baixarem, mesmo sem querer, arquivos maliciosos.

Por | @RafaelaPozzebon Internet

O Google, através de comunicado em seu blog oficial, anunciou que, a partir de fevereiro, não irá mais permitir que os usuários enviem arquivos “.js” (do JavaScript) anexados em suas mensagens.

“Para evitar possíveis vírus, o Gmail não permite que você anexe alguns tipos de arquivo, por exemplo:

  • arquivos dos tipos listados abaixo, inclusive se eles estiverem compactados (como .gz ou .bz2) ou dentro de outros arquivos (como .zip ou .tgz);
  • documentos com macros maliciosas;
  • arquivos cujo conteúdo listado é protegido por senha;
  • arquivos cujo conteúdo inclui um arquivo protegido por senha”.

Deste modo, sobe a relação de arquivos que não podem ser enviados através do Gmail. Vale notar que o Google já havia banido o envio de arquivos com extensões .exe, .bat e .msc. Confira a lista dos arquivos bloqueados:  ADE, .ADP, .BAT, .CHM, .CMD, .COM, .CPL, .EXE, .HTA, .INS, .ISP, .JAR, .JSE, .LIB, .LNK, .MDE, .MSC, .MSP, .MST, .PIF, .SCR, .SCT, .SHB, .SYS, .VB, .VBE, .VBS, .VXD, .WSC, .WSF, .WSH.

Gmail irá bloquear arquivos JavaScript a partir de fevereiro
Usuários serão informados através de uma mensagem toda a vez que tentarem anexar um dos arquivos que foram bloqueados pelo Google.

Leia também:

A ideia da ação, ao que tudo indica, é diminuir as chances de os usuários baixarem, mesmo sem querer, arquivos maliciosos. Os hackers, muitas vezes, acabam usando arquivos JavaScript para conseguir acesso ao computador dos usuários com a intenção de roubar os dados e com isso realizar ações inapropriadas.

A partir do bloqueio, os usuários irão receber uma mensagem sempre que tentarem fazer o upload de um arquivo que contenha umas das extensões proibidas, com uma explicação sobre os motivos do bloqueio.

Mais sobre: gmail, google, javascript
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários