Correios vai se tornar uma operadora de celular

Correios Celular será a marca que distribuirá linhas de telefone móvel pelo Brasil.

Por | @nmuller99 Negócios

O Brasil vai ganhar mais uma operadora de celular, os Correios. Isto mesmo, a estatal que entrega a maioria de suas encomendas agora vai também ser uma operadora de celular, isto graças ao Ministério das Comunicações que liberou para operar com serviços de telefonia móvel virtual (MVNO). Já a algum tempo os Correios prestam diversos serviços além de entregas, como pagamento de contas, envio de dinheiro por CPF, empréstimos entre outros.

Os serviços de tecnologia serão terceirizados pela EUTV, a estatal usará apenas a marca para oferecer os serviços. Como o ministério liberou em publicação no Diário Oficial da União, a estatal estava livre para procurar uma empresa parceira disposta a alugar a estrutura técnica necessária para iniciarem os serviços.

Correios vai se tornar uma operadora de celular

Leia também:

A EUTV, com nome fantasia de Surf Telecom, foi escolhida para prestação deste serviço. Curiosamente, esta empresa também é uma MVNO, que usa a infraestrutura da TIM para operar nacionalmente.

A Correios Celular vai operar na faixa de 2,5GHz em São Paulo, por conta da licitação que a EUTV ganhou recentemente, já em rede nacional, usará a banda da operadora TIM. O foco de clientes é atingir as classes sociais C e D, que apesar de serem classes com menor renda, a Correios Celular não pretende criar concorrência com base no preço. "Nossos diferenciais serão a simplicidade, a transparência para o cliente e a proximidade, com as nossas agências. E queremos promover a cidadania, levando inclusão digital e social para as classes D e E". Afirma Ara Minassian, coordenador do projeto, e complementa: “A oferta de um serviço simples é um dos nossos pilares. O usuário precisa saber o que está consumindo”.

A busca por clientes é ambiciosa, Minassian espera conseguir 1 milhão de clientes até o final deste ano. “Os Correios têm 12 mil pontos de venda. Se comercializarmos 1 chip por dia em cada ponto, 1 milhão de usuários será pouco. Estamos preparados para prestar um bom serviço para uma base entre 1 a 1,2 milhão de pessoas. Se conseguirmos 2 milhões este ano será preocupante”.

Nesta primeira fase serão vendidos apenas planos pré-pagos, onde as pessoas poderão comprar recargas e chip nos próprios pontos de atendimento dos correios. O lançamento será gradual, avançando pelo Brasil aos poucos, mas deve se iniciar agora em fevereiro.

Mais sobre: correios, telefonia, operadoras
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários