Facebook pede colaboração de universitários para acabar com assédio na web

O Facebook, em parceria com a EdVentures Partners e o Departamento de Estado dos Estados Unidos, lançou uma proposta para universitários do mundo todo: ajudar a combater o extremismo.

Por Redes sociais

O Facebook tem como objetivo reduzir os assédios que estão presentes na rede social. Para isso, a companhia irá contar com a colaboração de universitários para acabar com um grande problema: o crescimento de trolls e usuários extremistas presente na sua plataforma.

Há cerca de um ano, o Facebook, em parceria com a EdVentures Partners e o Departamento de Estado dos Estados Unidos, lançou uma proposta para universitários do mundo todo: ajudar a combater o extremismo.

Facebook na guerra contra extremistas. Universitários estão colaborando com a rede social.
Facebook na guerra contra extremistas. Universitários estão colaborando com a rede social.

Leia também:

“Vozes jovens podem ser muito poderosas. Elas podem ajudar a reverter o cenário de ódio e extremismo", explica Parisa Zagat, do Facebook. "Seja qual for o problema que uma comunidade enfrenta, quer se trate de assédio, islamofobia ou extremismo violento, os jovens podem criar mensagens que ressoam o melhor”, disse ainda. A intenção é que sejam criadas campanhas online com a finalidade de reduzir o problema.

O projeto é financiado pelo Facebook, que ainda treina e julga os participantes juntamente com as duas parceiras. “Eles chamam isso de GUI – governo, universidade e indústria. Temos os jovens com sua percepção cativante, o governo com a experiência do que pode ou não ser feito legalmente e da indústria, que sabe como otimizar qualquer tipo de plataforma”, explica Gina Ligon, uma das conselheiras do projeto.

A competição conta atualmente com a participação de mais de 250 universidades de 60 países. O resultado irá sair em fevereiro do próximo ano, em Washington, nos Estados Unidos.

Recomendado
Siga nas redes
Últimas publicações
O QUE LER EM SEGUIDA
Assuntos facebook, trolls e web
Siga nas redes
Encontrou algum erro no texto?

Entre em contato com o autor e nos ajude a melhorar a qualidade dos posts cada vez mais!

AVISAR
Comentários
ASSINE NOSSA NEWSLETTER

As melhores publicações no
seu e-mail