Caminhão que dirige sozinho transporta carga de cerveja

A Otto foi adquirida pelo Uber em agosto deste ano e tem como objetivo transformar o mercado de transporte rodoviário dos Estados Unidos.

Por | @RafaelaPozzebon Tecnologia

Os veículos autônomos são as grandes promessas do futuro. Pela primeira vez a tecnologia foi usada comercialmente para o transporte de carga. O caso aconteceu nos Estados unidos e o trajeto foi de quase 200 quilômetros.

No caminhão foram levadas cerca de 51 mil latas de cerveja. A revelação foi feita nesta terça-feira (25) pela gigante cervejeira AB Inbev e a Otto, empresa de veículos autônomos comprada recentemente pelo Uber.

Caminhão que dirige sozinho transporta carga de cerveja

Leia também:

A Otto foi adquirida pelo Uber em agosto deste ano e tem como objetivo transformar o mercado de transporte rodoviário dos Estados Unidos.

O caminhão saiu da cidade de Fort Collins (Colorado), onde um motorista ajudou na saída da área de carga. Porém, após sair para rodovia, ele apenas acompanhou a direção autônoma na área de descanso, que fica atrás dos bancos dianteiros, disse a Otto.

“Abraçando essa tecnologia, ambas organizações estão ativamente contribuindo para a criação de uma rede de transportes mais segura e eficiente. Nós estamos empolgados de ter alcançado esse marco juntos, e estamos ansiosos para ampliar nossa tecnologia nas rodovias da nação”, disse Lior Ron, co-fundador da Otto. 

A velocidade média no percurso até Colorado Springs foi de 89 Km/h. A fabricante da Budweiser pagou US$ 470 (R$ 1.470) pela remessa. Este é o mesmo valor de mercado para o trabalho de motorista, disse a Reuters.

"Em um veículo da Otto, os caminhoneiros terão a oportunidade de descansar durante longos períodos na estrada, enquanto o caminhão continua a dirigir e fazer dinheiro para eles", disse a Otto.

A tecnologia reduz os riscos de acidentes e mortes nas estradas, já que 94% das colisões são causadas por erro humano, revela um estudo da Administração Nacional de Segurança de Tráfego nas Estradas (NHTSA, na sigla em inglês).

No Brasil, a CargoX, uma empresa recém-inaugurada de transporte de carga sem frota de veículos própria, já está desenvolvendo a tecnologia desde março.

Mais sobre: uber, transporte, autonomo
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.