Reino Unido proíbe uso do Apple Watch entre ministros

Na última gestão, do ex-primeiro ministro David Cameron, todos os ministros tinham liberdade para portar smartwatches de qualquer modelo.

Por | @RafaelaPozzebon Tecnologia

De acordo com uma decisão da administração da primeira ministra do Reino Unido, Theresa May, os ministros do governo não poderão mais usar os relógios inteligentes da Apple durante as reuniões de gabinete.

Reino Unido proíbe uso do Apple Watch entre ministros
Para manter a segurança, ministros do Reino Unidos foram proibidos de usar o relógio inteligente da Apple durante as reuniões. Smarphones já constavam na lista de itens proibidos.

Leia também:

Uma fonte relatou ao Telegraph que a decisão foi tomada em razão de que “os russos estão tentando hackear tudo” e com isso, o governo britânico teme que os dispositivos possam ser usados como microfones remotos para espionar os oficiais do governo.

Vale notar que até a última gestão, do ex-primeiro ministro David Cameron, todos os ministros tinham liberdade para portar smartwatches de qualquer modelo. Porém, agora, o gadget entra para a lista dos itens proibidos, que também inclui smartphones.

Proibir a entrada do Apple Watch até pode ser boa ideia, porém, pode não fazer muito sentido, já que, para que ele possa ter conectividade com a internet, por exemplo, precisa estar pareado com um iPhone, e os smartphones, conforme mencionamos, não podem ser usados no local.

As indiferenças entre o ocidente e a Rússia têm aumentando muito desde o ano passado, principalmente em razão de suspeitas que o governo de Vladimir Putin estaria patrocinando ações de espionagem a outros países.

Autoridades dos Estados Unidos, na última semana, disseram que acreditam que o governo russo esteja por trás de ataques ao Comitê Nacional do partido Democrata, que acabaram comprometendo os e-mails da organização.

Mais sobre: apple, relogio, smartwatch
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários