Microsoft deverá demitir 2.850 funcionários até junho do ao que vem

A companhia, que tem sede Seattle, no estado de Washington, informou que grande parte das demissões irá afetar a área de hardware telefônico, bem como as equipes de vendas ligadas a tal operação.

Por | @RafaelaPozzebon Negócios

De acordo com informações enviadas nesta quinta-feira (28) à Comissão de Valores dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), a Microsoft planeja demitir 2.850 funcionários até junho de 2017.

Microsoft deverá demitir 2.850 funcionários até junho do ao que vem
Demissões de funcionários da Microsoft fazerm parte dos planos de reestruturação da empresa.

Leia também:

Tais demissões se somam as 1.850 que foram divulgadas em maio. A maioria delas está centrada na Finlândia. Os cortes fazem parte da reestruturação da empresa que foi revelada no início de julho. Na ocasião, Kevin Tumer, diretor-geral de operações, deixou a Microsoft para integrar o fundo de alto risco Citadel.

Com a saída de Turner foi reorganizada a equipe de vendas. No entanto, na época a empresa não anunciou as demissões.

Ao jornal Seattle Times, a companhia, que tem sede Seattle, no estado de Washington, informou que grande parte das demissões irá afetar a área de hardware telefônico, bem como as equipes de vendas ligadas a tal operação, porém, não mencionou em quais países irão ocorrer.

No final de julho, o número de trabalhadores da Microsoft somava 114 mil, cerca de 44 mil deles estavam centrados no estado de Washington.

"Esta medida vai permitir complementar e reforçar o corte de pessoal da unidade de telefones móveis, já anunciado em maio do ano passado", disse a empresa.

"No quarto trimestre do exercício de 2016, a equipe de gestão aprovou planos de reestruturação que se traduzem em cortes de postos de trabalho, principalmente no negócio dos 'smartphones' e na divisão de vendas globais", esclarece ainda.

Mais sobre: microsoft, hardware, empresa
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários