GVT têm velocidade da internet reduzida após fusão com a Vivo

A velocidade média registrada pela Netflix, no início do ano, dos usuários GVT, era de 3,24 megabits por segundo, quase empatado com a segunda posição.

Comentários Rafaela Pozzebon
Seguir
  -

De acordo com o último ranking Netflix com as velocidades médias de transparência das operadoras de internet fixa no Brasil, a Live TIM permanece em primeiro lugar. Porém, o que realmente chama a atenção é a posição da GVT.

Leia também:

A empresa, em teoria, não existe mais, porém, os clientes ainda fazem parte no ranking da Netflix. A lista da empresa contabiliza os acessos da Vivo como se fossem duas empresas diferentes.

Sendo assim, no gráfico dos últimos dois anos, é possível perceber que janeiro de 2016 apresentou uma curva descendente das velocidades da GVT. A Vivo, ao contrário, deu salto nas suas velocidades médias.

Gráfico exibe queda da velocidade média da internet entre os usuários da GVT.
Gráfico exibe queda da velocidade média da internet entre os usuários da GVT.

Se você é ligado no assunto Internet, talvez queria saber mais de nosso especial Banda Larga Brasil.

A velocidade média registrada pela Netflix, no início do ano, dos usuários GVT, era de 3,24 megabits por segundo, quase empatado com a segunda posição, a NET, que somava 3,25 Mbps. Porém, em maio de 2016, as velocidades médias da GVT caíram para 2,92 Mbps.

Já os usuários da Vivo tiveram uma melhora na velocidade média da internet. No início do ano a velocidade registrada era de 1,44 Mbps, em maio subiu para 1,88 Mbps.

Ainda não há uma explicação sólida sobre o assunto, apenas é possível constatar que talvez os usuários antigos da vivo estejam sendo beneficiados com a estrutura adquirida com a compra da GVT.

A Vivo adquiriu a GVT ainda em 2014 e os tramites legais foram concluídos em fevereiro deste ano. Em abril, as duas marcas foram unificadas.

Mande para o Facebook

Tweet para os seus seguidores

 
COMENTÁRIOS
NOSSOS VÍDEOS NO YOUTUBE

Banda Larga no Brasil
carregando...
Últimas publicações
TOPO