Projeto do Google estimula afinidade de crianças com códigos

Nomeado de Project Bloks, a ideia utiliza materiais físicos para poder exemplificar como as linguagens de desenvolvimento funcionam.

Por | @RafaelaPozzebon Softwares

Aprender programação parece uma tarefa bastante complexa para grande parte das pessoas. Pensando nisso, o Google desenvolveu um projeto que pretende aproximar as crianças aos códigos desde cedo.

Nomeado de Project Bloks, a ideia utiliza materiais físicos para poder exemplificar como as linguagens de desenvolvimento funcionam. Com isso, as linhas de código são substituídas por pequenos blocos.

Projeto do Google estimula afinidade de crianças com códigos

Leia também:

As crianças podem fazer fileiras com alguns desses blocos e após apertar em “ir”. Cada combinação recebe uma reprodução em outro objeto físico que transmitidos por Bluetooth ou Wi-Fi.

 “Crianças naturalmente brincam e aprendem usando suas mãos, construindo coisas e fazendo coisas juntas”, explica o site oficial do programa.

“Um dos benefícios da programação tangível é que isso torna o código físico, de forma que crianças possam brincar com ele (…) nossa meta é habilitar crianças a desenvolver pensamento computacional (um conjunto de habilidades de solução de problemas) desde tenra idade através de experiências de código que sejam divertidas, táteis e colaborativas”.

De acordo com o Google, o objetivo do programa é estimular as crianças disponibilizando uma nova bagagem intelectual. A empresa afirma que o aprendizado de programação não é considerado apenas uma nova habilidade.

Através do conhecimento os pequenos recebem ainda uma nova linguagem de expressão criativa que poderá contribuir na resolução de problemas.

O Project Bloks surgiu de uma parceria do Google com a Universidade de Stanford e ainda a IDEO, uma empresa de design.

“Imagine o que aconteceria se nós tivéssemos 10 vezes mais pessoas desenvolvendo formas das crianças aprenderem codificação e pensamento computacional: não apenas da forma tradicional, mas com kits que ensinariam programação de diferentes formas, como criando música ou controlando o mundo físico”, explica Para Paulo Blikstein, diretor do Laboratório de Tecnologias de Aprendizado Transformativo da Universidade norte-americana de Stanford.

Mais sobre: google, programacao, projeto
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.