Pesquisa afirma que mulheres são as que mais jogam no Brasil

A presença feminina no mundo dos jogos aumentou gradativamente nos últimos anos, como revela a pesquisa. Em 2013, elas chegam a 41% do total de gamers, em 2015 o número passou para 47,1%.

Por | @oficinadanet Games

Os jogos, que naturalmente fazem parte da vida masculina, ao que tudo indica, invadiram o mundo feminino. De acordo com uma pesquisa, que foi divulgada nesta quarta-feira (16), as mulheres já representam 52,6% do público que joga games no país.

Intitulada de Game Brasil 2016, esta é a terceira edição do levantamento, que tem como objetivo revelar o perfil dos jogadores. O levantamento é realizado pela agência de tecnologia interativa Sioux, a empresa de pesquisa especializada em consumo Blend New Research e a Game Lab, divisão da ESPM dedicada à experimentação e pesquisa de jogos. A pesquisa ouviu 2.848 pessoas de 26 estados e também do Distrito Federal entre os dias 15 e 26 de fevereiro de 2016.

Pesquisa afirma que mulheres são as que mais jogam no Brasil
                                         Mulheres lideram o mundo dos jogos no Brasil. Presença feminina cresceu gradativamente ao longo dos anos.                                                                                                             

Leia também:

A presença feminina no mundo dos jogos aumentou gradativamente nos últimos anos, como revela a pesquisa. Em 2013, elas chegam a 41% do total de gamers, em 2015 o número passou para 47,1%.

"No ano passado já havia o indicador de que as mulheres brasileiras superariam os homens no mercado de jogos em um curto espaço de tempo e isso se concretizou. Porém, o tempo que elas jogam é menor do que o do sexo oposto e o estilo de jogos que elas preferem também caracteriza um comportamento mais casual", diz em nota Guilherme Camargo, CEO da Sioux.

Celular é o preferido

O celular ainda é o meio mais popular para se jogar. Sendo que 77,2% jogam através de seus aparelhos. O uso de computadores chega a 66,9% e consoles a 45,7%. No entanto, apenas 11% do público se consideram jogador de verdade. 

Mais sobre: games smartphone aplicativo
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo