PRIMA Cinema permite que sócios assistam filmes recém lançados no cinema, em casa

Serviço considerado “Netflix de Luxo”, é a única alternativa legal para assistir longas que estejam em cartaz no cinema, sem precisar sair de casa.

Por | @oficinadanet Entretenimento

A Netflix tornou-se um tormento para as Locadoras de Vídeo, já que com a assinatura do serviço é possível assistir a quantos filmes e séries quiser, desembolsando apenas uma quantia por mês, que se torna insignificante comparada ao valor da locação de um filme.

Até mesmo o cinema pode ser afetado pelo serviço de streaming, no entanto, as salas de cinema ainda saem na frente pela vantagem de exibir os títulos mais esperados por primeiro. Sendo assim, a única alternativa legal para se assistir a um longa-metragem assim que ele entra em cartaz é indo ao cinema, certo? Errado. Bem, pelo menos se você for um magnata e tiver disposto a desembolsar uma quantia bem expressiva para poder assistir a um título, assim que ele for lançado.

PRIMA Cinema permite que sócios assistam filmes recém lançados no cinema, em casa

Com o PRIMA Cinema, considerado o Netflix de Luxo, isto é possível. Ele é um serviço de locadora virtual e reprodução de vídeo que cria a experiência completa do cinema na sua casa, com a diferença que você “só” pode assistir aos filmes que acabaram de entrar em cartaz. Mas, para isso será necessário desembolsar US$ 35 mil (cerca de R$ 139 mil em conversão direta de moeda) pelo aparelho, além de até US$ 500 (R$ 1,9 mil) pelo aluguel de 24 horas do título.

O dispositivo, disponível a princípio apenas nos Estados Unidos, é exclusivo e só pode ser vendido por pessoas autorizadas. São duas categorias disponíveis: “lançamentos” e “em breve”. Depois de escolher, o filme é baixado para o equipamento em formato criptografado. É possível armazenar até 50 filmes ou 75 horas de gravações.

Os longas-metragens são disponibilizados dentro de uma semana após o lançamento, no entanto alguns deles chegam à lista antes mesmo dos cinemas. A empresa garante que o sistema traz qualidade “duas vezes mais nítida do que o Blu-Ray”, além de som descomprimido com qualidade de cinema - isso levando em conta que os sócios terão um televisor de última geração e um equipamento de áudio mais do que incríveis para reprodução.

Veja também:

Segurança

Pensando pelo lado do crime, o serviço seria uma alternativa para piratear filmes: alguém com muito dinheiro pode assinar o serviço para si, enquanto outros fazem a gravação ou distribuem e vendem cópias. Mas, o PRIMA já é feito com um sistema pensado em evitar este tipo de crime, pois apenas o dono é quem tem direito de desfrutar das exibições. Para ligar o equipamento e alugar um filme, é preciso utilizar dois sensores biométricos, um individual e outro acoplado ao reprodutor de vídeo. Além disso, cada cópia digital possui uma marca d'água invisível com o registro do cliente que incrimina eventuais responsáveis por vazamentos.

Toda esta segurança, aliada aos preços caríssimos foi necessária para que os estúdios concordassem com um serviço como o PRIMA Cinema. Afinal com ele, o número de pessoas que trocam as salas de cinema, pelo conforto da sala de casa é menor, visto que são poucos os que contam com capital para manter tal serviço.

Mais sobre: PRIMA Cinema, Netflix, filmes
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.