Sinal lento de Wi-Fi? A culpa pode ser das luzes de Natal

Pinheiro de Natal com luzes deve ficar no mínimo a três metros de distância do roteador. Caso contrário, sinal pode ser afetado.

Por Tecnologia Pular para comentários

Dezembro é um mês bastante festivo. Muitos preparativos para o Natal e a tradicional virada de ano. As casas costumam ficar enfeitadas com pinheiros, guirlandas e claro, as famosas luzes coloridas ou mesmo que piscam. Porém, o que poucos sabem é que tais luzes podem prejudicar a velocidade do Wi-Fi.  O estudo foi realizado após perceber que o Natal é a época do ano com maior instabilidade nas redes Wi-Fi.

Sinal lento de Wi-Fi? A culpa pode ser das luzes de Natal

A conclusão chegou através de uma pesquisa realizada pela reguladora britânica Ofcom, que analisou as redes no Reino Unido e constatou que os apetrechos natalinos acabam atrapalhando o sinal da rede, em função do uso da energia elétrica.

De acordo com a empresa, isso acontece por que o aparelho responsável por distribuir a rede recebe dados através da linha telefônica antes de serem convertidos em sinais de rádio. Tais sinais viajam através de linhas retas, o que pode haver alguma interferência caso esbarrem em algum outro dispositivo que emita menos ondas. Por isso, a recomendação é que a árvore de Natal, ou mesmo outros objetos decorativos que usem luzes fiquem o mais longe possível do roteador.

Luzes de Natal podem afetar negativamente o sinal de Wi-Fi. Mantenha o pinheiro longe do roteador!
Luzes de Natal podem afetar negativamente o sinal de Wi-Fi. Mantenha o pinheiro longe do roteador!

A empresa cita que outros aparelhos que estão ligados a energia elétrica também podem influenciar no sinal de Wi-Fi, como a televisão, geladeira e até o ar-condicionado, que costuma ser bastante usado nos dias quentes.

Claro que não podemos culpar unicamente os aparelhos que estão ligados a luz, ou mesmo as luzes de Natal, pela lentidão da internet, outros problemas podem afetar o sinal.

Compartilhe com seus amigos:
Rafaela Pozzebom
Rafaela Pozzebom Graduada em Letras pela UFSM e especialista em Tecnologias da Informação e da Comunicação aplicadas à educação
FACEBOOK //
Quer conversar com o(a) Rafaela, comente:
Carregar comentários
O que é mais importante em um smartphone?
Bateria(28,39%)
Câmera(12,14%)
Performance(54,11%)
Aparência(2,50%)
Tela(2,86%)