Google irá fazer entregas com drones a partir de 2017

Google já está testado o uso de drones para entregas desde o ano passado. Agora, a companhia revelou que as entregas oficiais devem começa em 2017.

Por | @oficinadanet Tecnologia

O Google revelou que deverá começar a usar drones para realizar entregas a partir de 2017. O anúncio foi feito por David Vos, líder do Project Wing, em uma convecção em Washington (Estados Unidos). O serviço de entregas via drones do Google está em fase de testes desde o ano passado.

De acordo ainda com Vos, a companhia está mantendo contato com o Federal Aviation Administration (FAA), semelhante à ANAC no Brasil, e ainda outros órgãos responsáveis por regular o espaço aéreo norte-americano para que possa ser estabelecido um sistema de controle para os drones.

Google irá fazer entregas com drones a partir de 2017

Leia também:

A ideia principal é usar celular e internet para coordenar os voos realizados em altitudes menores que 152 metros. “Acredito que podemos realizar muita coisa nos próximos três, seis ou doze meses e estamos contando com um forte apoio para fazer isso acontecer”, disse o executivo.

Confira o vídeo que demonstra como seria a entrega utilizando drones:

Os órgãos têm como maior preocupação o choque dos drones com outras aeronaves. Com isso, para prevenir qualquer tipo de acidente seria necessário desenvolver uma barreira invisível, nomeada de “geofencing”, capaz de estabelecer uma espécie de cerca virtual ao redor dos objetos voadores. Porém, para que isso seja possível é necessário que todos os drones estejam conectados à internet.

No entanto, Vos disse que acredita que órgãos irão permitir que os drones do Google possam voar a uma altura que não prejudique o espaço aéreo, bem como não se choque com os prédios.

Vale notar que o Google não é a primeira empresa que está investindo na entrega a partir de drones, a Amazon e o Walmart também estão empenhados no trabalho.

Mais sobre: google drones amazon
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter