Netflix aposta em conteúdo próprio

Nos Estados Unidos, a Netflix decidiu não renovar um acordo com a distribuidora de filmes Epix. Sendo assim, o Hulu, concorrente do serviço de streaming irá ficar com o catálogo da Epix.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Atualmente, o Netflix conta com mais de 60 milhões de assinantes no mundo todo. A empresa anunciou recentemente que pretende inovar o seu serviço, e após remover milhares de filmes do seu catálogo, irá investir em conteúdo exclusivo.

Nos Estados Unidos, a Netflix decidiu não renovar um acordo com a distribuidora de filmes Epix. Sendo assim, o Hulu, concorrente do serviço de streaming irá ficar com o catálogo da Epix. "Nossos assinantes tem pedido mais filmes e, mais recentemente, filmes maiores", diz o Hulu. "Nós ouvimos. Por meio desse acordo com a Epix, com orgulho oferecemos agora uma enorme seleção dos maiores blockbusters e filmes premium."

Netflix aposta em conteúdo próprio

Leia também:

De acordo com o chefe de conteúdo do Netflix, Ted Sarandos, “apesar de muitos desses filmes serem populares, eles também estão disponíveis na TV à cabo e outras plataformas por assinatura, sujeitos aos mesmos longos períodos de licença".

Sarandos ressaltou que agora a Netflix irá focar em produção original, que serão lançadas em breve. Entre eles, trabalhos de Ricky Gervais, Idris Elba e Adam Sandler, em um documentário sobre o guitarrista dos Rolling Stones Keith Richards.

Com isso, a empresa pretende investir US$ 5 bilhões (R$ 19 bilhões) na produção ou mesmo aquisição de conteúdo original, de acordo com a Reuters.

Séries como "House of Cards" e "Orange is the New Black", que são produzidas pela rede, têm tido um ótimo desempenho no mundo todo. 

De acordo com o analista Jim Nail, a empresa está fazendo ima aposta totalmente calculada. O Netflix está investindo em conteúdo original, como um novo trabalho de Ricky Gervais "O Netflix é uma empresa muito esperta com dados", disse ele à BBC. "Eles não tomaram essa decisão sem ver quantas pessoas estavam assistindo esses filmes."

Ele afirmou ainda que o Netflix estava se posicionando como um serviço de luxo, com oferta de alta qualidade em vez de quantidade. "Eles não estão tentando agradar todo mundo. Estão agradando as pessoas que querem conteúdo premium. E isso não significa os EUA inteiro". 

Mais sobre: netflix streaming filmes
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar