E se a história do universo fosse um calendário?

Foi justamente isso que um dos maiores cientistas fez. Confira abaixo o famoso Calendário Cósmico de Carl Sagan.

Por | @Evilmaax Ciência

Você já ouviu falar no calendário cósmico? Ele foi criado pelo mito Carl Sagan, maior astrônomo do século XX e desde então é muito utilizado por cientistas para descrever o quanto somos insignificantes na história do universo e não passamos, literalmente, de poeira cósmica.

O autor criou este artifício para tentar explicar as grandezas quando medidas na escala do universo, afinal, conseguimos mensurar 1 dia, 1 mês, 100 anos, 1000 anos, mas como imaginar o que significa 1 bilhão de anos, ou então 10 bilhões? Só para constar, estima-se que o universo possua 13,7 bilhões de anos de idade.... Como dizia Carl Sagan: “O tamanho e a idade do Cosmos estão além da compreensão humana comum”. Após dividir a idade do universo pelos 365 dias do ano, o astrônomo chegou à conclusão de que cada segundo equivale a cerca de 434 anos e 5 meses, cada minuto cerca de 30 mil anos, cada hora cerca de 1.6 milhões de anos, cada dia corresponde a 38 milhões de anos, e, consequentemente, cada mês a 1,1 bilhão de anos. E se você estiver se perguntando: A duração média de vida de um humano – 70 ~ 80 anos – dura 0,16 segundos nessa escala cósmica.

E se a história do universo fosse um calendário?

Em termos práticos o calendário funciona da seguinte forma: Imagine um calendário normal, que vai de 1 de Janeiro até 31 de dezembro. Agora, suponha que este calendário representa a história inteirinha do universo, ou seja, o dia 1° de janeiro, às 0 horas, 0 minutos, 0 segundos, 1 milésimo de segundo seria o Big Bang, que como você sabe, é a gigantesca explosão que deu origem a tudo que existe hore. Do outro lado, quando for 31 de dezembro, 23 horas, 59 minutos, 59 segundos 59 milésimos seria o momento atual em que você lê esse texto.

Entre as datas há absolutamente tudo que ocorreu na história do universo, por exemplo, a nossa galáxia, a Via Láctea, surge em março, a vida na terra em setembro e os dinossauros em dezembro.

Sem mais enrolação, vamos às darás e acontecimentos:

01 de Janeiro – Ocorre o Big Bang e daí deriva tudo o que existe hoje.

01 de Janeiro – Formação da radiação cósmica.

07 de Janeiro – Surgem as primeiras estrelas.

26 de Janeiro – Formam-se as primeiras galáxias, entre elas a nossa Via Láctea.

E se a história do universo fosse um calendário?
A Via Láctea - Você está aqui!

20 de Março – Formam-se os primeiros aglomerados de galáxias.

31 de Agosto – Surgimento do sol.

09 de setembro – Começa a se formar o sistema solar.

14 de Setembro – Forma-se a Terra.

15 de Setembro – Forma-se a Lua.

16 de Setembro – Idade que remonta às mais antigas rochas do planeta.

21 de setembro – Floresce, finalmente, a vida na terra (procariontes).

12 de Outubro – Surgimento da fotossíntese.

29 de Outubro – Acontece a “Grande Oxigenação”.

09 de Novembro – Aparecem as células complexas (eucariontes).

05 de Dezembro – Primeira forma de vida multicelular.

07 de Dezembro – Surgimento dos animais mais simples.

14 de Dezembro – Surgimento dos artrópodes, ancestrais dos insetos e aracnídeos, por exemplo.

E se a história do universo fosse um calendário?
Trilobita, primeiro artrópode a habitar os oceanos. Sobreviveram por cerca de 250 milhões de anos.

17 de Dezembro – Surgimento dos peixes e anfíbios primitivos.

20 de Dezembro – As plantas começam a colonização da terra.

21 de Dezembro – Surgimento dos insetos e das sementes.

22 de Dezembro – Surgimento dos anfíbios.

23 de Dezembro – Surgimento dos répteis.

24 de Dezembro – Ocorre a extinção do Permiano-Triássico, uma das 5 extinções em massa, a maior de todas, onde 90% da vida que habitava o planeta desapareceu.

25 de Dezembro – Surgimento dos dinossauros.

26 de Dezembro – Surgimento dos mamíferos.

27 de dezembro – Surgimento dos pássaros.

28 de Dezembro – Surgimento das flores.

30 de Dezembro (06:24) – Extinção do Cretáceo-Paleogeno que extinguiu os dinossauros.

30 de Dezembro – Surgem os primatas.

E se a história do universo fosse um calendário?

Último dia

31 de Dezembro (06:05) – Surgimento dos macacos.

(14:24) – Surgimento dos hominídeos.

(22:24) – Humanos primitivos e ferramentas de pedras.

(23:44) – Domínio do fogo.

(23:52) – Humano moderno em quesitos anatômicos.

(23:55) – Início do período glacial mais recente.

E se a história do universo fosse um calendário?
O "homem" aprende a trabalhar a pedra há mais de 3 milhões de anos atrás.

Último minuto

(23:59:20) – Domesticação dos animais

(23:59:32) – Domínio da agricultura e a possibilidade de surgimento das primeiras cidades.

(23:59:47) – Primeiros registros escritos, no início da era do bronze.

(23:59:48) – Primeira dinastia egípcia; Surgimento do primeiro povo que daria origem aos mesopotâmicos; Início da astronomia.

(23:59:49) – Criação do alfabeto; Invenção da roda;

(23:59:51) – Criação do código de Hamurábi;

(23:59:52) – Fundação de Cartágo; Período micênico grego; Era do ferro na Índia, Europa e Oriente próximo; Civilização Olmeca nas Américas;

(23:59:53) – Reino de Israel; Jogos Olímpicos clássicos

(23:59:54) – Buda; Confúcio; Euclides cria a geometria; Arquimedes a física; Roma e alguns povos se unificam na República romana;

(23:59:55) – Nascimento de Cristo; Invenção do 0 pelos árabes; Nascimento de Jesus; Ptolomeu faz grandes avanços na astronomia.

(23:59:56) – Maomé; Civilização Maia; Apogeu do Império Bizantino.

(23:59:58) – Império Mongol; As cruzadas católicas; Cristóvão Colombo parte para as Américas; Renascença na Europa; Johann Sebastian Bach revoluciona a música clássica.

E se a história do universo fosse um calendário?
A Escola de Atenas, a obra mais famosa de Rafael Sanzio, um dos mais imoprtantes mestres da arte renascentista

Último segundo

(23:59:59) – Revolução Francesa; invenção do telescópio; 1ª e 2ª Guerra Mundial; Ciência moderna; tecnologia, viagem espacial; robótica; Eu escrevendo, e você lendo esse texto.

E se a história do universo fosse um calendário?

Bom, se pararmos pra pensar que somos resultado de quase 15 bilhões de anos de evolução espacial, e que tudo, ABSOLUTAMENTE TUDO, que conhecemos e lemos nos livros de história estão resumidos a segundos do último minuto do último dia, vemos quão insignificante somos.

Para fechar com chave de ouro, veja abaixo a explicação do calendário cósmico pelas palavras do seu criador. Ahh, e sim, alguns dados estão “incorretos” e diferentes dos apresentados pelo texto. Mas essa é a maravilha da ciência, estamos sempre nos aprimorando. Há 40 anos, quando Carl Sagan disse as palavras que você verá a seguir, ele estava correto, mas hoje novas pesquisas já apresentam outros dados. O que será que vamos descobrir daqui para a frente?

Seus comentários são muito bem vindos.

Mais sobre: Ciência astronomia
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar