Cofundador da DeepMind defende pesquisa sobre inteligência artificial

"As máquinas (robôs) não destruirão a humanidade"; essas foram as palavras de Mustafa Suleyman, cofundador da companhia de pesquisa sobre inteligência artificial do Google, DeepMind, durante um evento de “AI”.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Essa e outras frases a respeito do assunto foram pronunciadas por Mustafa Suleyman, cofundador da DeepMind, durante a conferência AI2015, realizada pela Bloomberg. No evento ele informou que os estudos realizados pela DeepMind estão sendo efetuados para aprimorar os serviços do próprio Google, afirmando ainda que as máquinas não fariam mal algum a população.

Segundo Mustafa Suleyman, a DeepMind tem como meta capacitar as máquinas para que elas melhorem a vida das pessoas e o serviço da companhia e não para tomar o controle e assim eliminar os humanos: "Atualmente existem outras preocupações mais urgentes, bem como os iminentes desastres naturais, é com isso que deveríamos nos preocupar. Estamos cientes que a inteligência artificial será uma ferramenta extremamente poderosa que controlamos e direcionamos, sempre dentro dos limites, bem como faz.emos com outras ferramentas que temos no mundo, bem como simples máquinas de lavar ou tratores; estamos nos esforçando para capacitar a humanidade e não para nos destruirmos"

Vale salientar que há poucos meses, Elon Musk e Bill Gates expressaram suas preocupações em relação à evolução da inteligência artificial. No início do ano, Musk comentou que acredita que no futuro robôs poderão vir a matar seres humanos. Mesmo reconhecendo que a tecnologia tem seu poder, Suleyman ainda assim acredita que as pessoas serão capazes de controlar e dar limites a esses robôs, impedindo assim que as máquinas sejam consideradas no futuro, assassinas de humanos.

Ainda durante a AI2015, o executivo em questão foi perguntado sobre um conselho de ética criado para garantir o desenvolvimento da inteligência artificial e para sua legalização, sendo que ele confirmou a existência deste conselho, mas o Suleyman não deu maiores detalhes a respeito, apenas dizendo que: "As pessoas serão reveladas em seu devido tempo".

Mais sobre: Tecnologia, Inteligencia Artificial, Google
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários