LG apresenta uma tela 55" OLED ultrafina dobrável

Começamos o dia de hoje com uma pergunta: O que você diria se tivesse um televisor que pudesse ser literalmente colado na parede? Acredito que você esteja pensando, mas isso eu já posso fazer, já existe. Sim, pode, mas não com esse peso e com essa espessura.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Ontem, a LG apresentou na Coreia do Sul, um “protótipo” do que poderá ser os novos televisores OLED do futuro, futuro esse não muito distante, estou me referindo há poucos meses ou que sabe, um ou dois anos. A tela OLED de 55 polegadas é muito fina, medindo apenas 0,97 milímetros, onde segundo algumas informações, a mesma consegue ser mais fina que uma moeda. Além de sua espessura, a nova tela da LG pesa apenas 1,9 kg, muito menos que as tradicionais TVs de 55 polegadas da mesma linha, que pesam em média, 10 kg.

Por ser tão fina e leve, a tela pode ser facilmente “colada” na parede, tudo isso graças aos imãs especiais que ela possui. Mas de que forma é feita essa fixação na parede? Simples, de acordo com a fabricante, a fixação da tela é feita de forma semelhante à colocação de um cartaz na parede, pois além de fina e leve, a nova tela da LG é flexível, ou seja, não oferece dificuldades na hora de dobrá-la, o que facilita o transporte e fixação. Logicamente que você não irá enrolar a tela, mas sim dobra-la levemente para auxiliar quando for prender ou transportar para outro lugar.

Vale ressaltar que a nova tela de 55 polegadas OLED da LG no momento não passa de um “protótipo”, ou seja, ela ainda não está no mercado, mas a fabricante informou que não descarta a ideia de lançar uma TV Ultrafina.

LG apresenta uma tela 55" OLED ultrafina dobrável

LG já vem a algum tempo apostando neste tipo de tela, uma vez que sua tecnologia é baseada em uma camada orgânica que permite luz própria e dispensa a necessidade de iluminação de fundo, com isso, a própria tela OLED viabiliza não somente a fabricação de painéis com espessuras mínimas, mas também na fabricação de painéis com possibilidade de serem dobráveis.

Ainda segundo informações da fabricante, a tecnologia de produção das telas OLED está bem avançada, mas o seu grande problema é o custo, que é bem elevado. A LG acredita que logo esse problema possa ser amenizado e com isso a companhia pensa em aumentar a produção deste tipo de telas. Outro fator que poderá ajudar na diminuição do preço final do produto, é a oferta, pois quanto mais oferta, melhores ficam os preços.

A LG possui a intenção de fabricar cerca de 600 mil telas de OLED ainda este ano e em 2016. É bom também lembrar que no início deste ano, a LG apresentou durante a CES 2015, sete novos televisores OLED.

Mais sobre: Tecnologia, Telas, LG
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários