Facebook não pretende monetizar WhatsApp, ao menos por enquanto

WhatsApp não contará com publicidade direcionada.

Por Redes sociais Pular para comentários
Facebook não pretende monetizar WhatsApp, ao menos por enquanto

Na última segunda-feira (5), o Facebook concluiu a compra do WhatsApp, o famoso aplicativo de mensagens instantâneas. Especulações davam conta que a companhia de Mark Zuckerberg iria monetizar o aplicativo, porém, conforme declarações do próximo CEO, ainda não há planos para gerar dinheiro com o serviço.

Após anúncio da compra do WhatsApp, muitas pessoas demonstraram receio de que o Facebook usasse informações coletadas do serviço de mensagens para lucrar com publicidade direcionada.

Usuários temem o uso de publicidade direcionada no WhatsApp
Usuários temem o uso de publicidade direcionada no WhatsApp

Em uma visita a Índia para participar de um evento voltado ao uso da internet, Mark Zuckerberg não forneceu maiores detalhes sobre os planos do aplicativo.

Vale lembrar que o confudador do WhatsApp e também diretor responsável pelo aplicativo, Jahn Koum, afirmou em várias ocasiões que o sucesso principal do mensageiro é a ausência de anúncios como forma de gerar lucro.

O Facebook adquiriu o WhatsApp por US$ 22 bilhões, a maior compra já registrada pela rede social. O valor inicial da compra era de US$ 19 bilhões, porém, em razão do alto valor das ações do Facebook registrado nos últimos meses, o valor final teve acréscimo de US$ 3 bilhões.

Atualmente, o WhatsApp conta com mais de 600 milhões de usuários ativos espalhados pelo mundo. 

Compartilhe com seus amigos:
Rafaela Pozzebom
Rafaela Pozzebom Graduada em Letras pela UFSM e especialista em Tecnologias da Informação e da Comunicação aplicadas à educação
FACEBOOK //
Quer conversar com o(a) Rafaela, comente:
Carregar comentários
Últimas notícias de Redes sociais