Como funciona o Gorilla Glass?

O Gorilla Glass, lançado em 2006, não foi levado tão a sério, sendo que muitas pessoas não acreditavam na sua alta resistência. Porém, atualmente ele é considerado praticamente indestrutível, e já está na sua terceira versão.

Por | @RafaelaPozzebon Tecnologia

Em 2010 a tecnologia estava sendo presente em aproximadamente 20% dos dispositivos móveis do mundo, representando cerca de 200 milhões de unidades produzidas. De acordo com a Corning, desenvolvedora da tecnologia.

Atualmente, esse tipo de “vidro” é amplamente usado em tablets e smartphones e a sua resistência é algo que realmente impressiona. Então, o que deixa o material tão forte?

Fabricação

O processo de fabricação do Gorilla Glass chama a atenção de muitos pela sua simplicidade. Para que ele possa ficar resistente a arranhões e quedas, inicialmente precisa passar por um processo de troca de íons, ou seja, ficar temperado.

No processo, o Gorilla Glass é submerso em uma solução de sais de potássio a uma temperatura de 400° C. Nesta hora os íons de sódio do vidro são trocados por íons de potássio. Por serem maiores, menos lacunas ficarão entre cada átomo, e assim se forma uma camada mais densa e também mais resistente ao esfriar.

O processo acima já é bastante conhecido na fabricação de vidros, porém, o que difere o Gorilla Glass de um vidro normal é mesmo o material usado em sua produção, explica a própria Corning, fabricante do vidro. O material utilizado neste caso é o álcali-aluminosilicato, que é capaz de permitir a troca de íons em camadas mais profundas, garantindo assim, muito mais resistência.

Resistência

Como funciona o Gorilla Glass?

A primeira geração do Gorilla Glass chegou com uma espessura que varia entre 0,5 mm a 2 mm. Tais números caíram 20% quando o Gorilla Glass 2 foi lançado. Na atual geração, ou seja, a terceira versão, o vidro continua muito fino, e como vantagem, ainda mais leve.

O Gorilla Glass 3, igualmente aos seus antecessores, possui grande resistência a quedas e riscos, já que ele possui a capacidade de se contrair. Assim, os danos ficam até 40% menos visíveis e o vidro possui um aumento de 40% em sua estabilidade estrutural.

O vídeo abaixo, gravado na Consumer Eletronics Show, mostra o quanto o material consegui resistir:

<p><iframe src="http://www.youtube.com/embed/1c1HZsqZA5o" width="640" height="360" frameborder="0"></iframe></p>

Imagem comparativa entre as telas e sua resistência apresentada pela Corning:

Como funciona o Gorilla Glass?
Foto: Divulgação / Corning

Utilização

O Gorilla Glass é um álcali-aluminossilicato, ligação de uma base com o composto de alumínio, silício e oxigênio. A tecnologia é amplamente empregada em dispositivos móveis, tela de laptops e artigos de vidro de alta resistência.

Para quem pensa que o Gorilla Glass só é usado em dispositivos móveis, saiba que o seu uso vai ainda mais além. Atualmente e a tecnologia é empregada em várias áreas tecnológicas, bem como oftalmológica, automotiva, aeroespacial, farmacêutica entre outras.

Gorilla Glass 3

Como funciona o Gorilla Glass?

A primeira geração do Gorilla Glass chegou com uma espessura que vai de 0,5 mm a 2 mm, mas esses números caíram 20% quando o Gorilla Glass 2 foi lançado. O Gorilla Glass 3, traz como características resistência à compressão de 950 MPa, resistência à fratura de 0,66 MPa-m½, módulo de elasticidade de 69,3 GPa e densidade de 2,39 g/cm³.

A espessura da tela Gorilla Glass também é outro ponto que chama a atenção, ele é muito fino, e mesmo assim com alto nível de resistência. O Gorilla Glass 3, por exemplo, é ainda mais resistente a arranhões. A tela está 3 vezes mais resistente, o que resultou em uma redução de 40% nos riscos visíveis, e uma melhoria de 50% da retenção depois que o vidro se danifica.

A tela Gorilla Glass está presente em mais de 33 marcas distribuídas e quase mil modelos. Atualmente, cerca de 1 bilhão de dispositivos espalhados pelo mundo usam tal tecnologia.

Mais sobre: tela, gorilla glass, vidro
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários