Google cria equipe de hackers para combater brechas de segurança

Project Zero do Google pretende combater vulnerabilidades na web.

Por | @oficinadanet Segurança digital

O Google anunciou um novo projeto, denominado "Project Zero". A novidade trata-se de um grupo de especialistas para melhorar a segurança na internet. O objetivo principal do projeto é diminuir o número de vítimas por vulnerabilidades como malwares, brechas de segurança ou mesmo como o bug Heartbleed.

Através de comunicado no blog oficial do Google, a empresa disse que irá contratar pesquisadores e especialistas da área. Com isso, a equipe do projeto irá pesquisar e localizar problemas relacionados a segurança na web e após denunciá-los.

Conforme Chris Evans, engenheiro de segurança do Google e responsável por recrutar especialistas da equipe, disse à Wired que a iniciativa possui "fins apenas altruísticos".

Conforme publicação no blog da companhia, o Project Zero não estará "amarrado" a nenhuma aplicação, e "trabalhará para melhorar a segurança de qualquer software do qual dependam um grande número de pessoas." As buscas por brechas seguirão os procedimentos padrão de localizar e reportar, e o grupo ainda "conduzirá estudos em mitigação, exploração, análise de programas e qualquer outra coisa que nossos pesquisadores acharem digna de investimentos".

Leia também:

A gigante das buscas também pretende criar um banco de dados com todas as informações descobertas. Quando um bug for descoberto, por exemplo, o Google irá avisar o fornecedor do software, e após a correção da falha, o relatório será publicado e com isso haverá o monitoramento do desempenho da correção, bem como discussões sobre o assunto.

A equipe formada para o Project Zero ainda não está completa, porém alguns nomes já foram revelados, como é o caso de George "geohot" Hotz, Ben Hawkes, Tavis Ormandy e Ian Beer. Hotz, o primeiro da lista, por exemplo, foi o primeiro a desbloquear um iPhone, aos 17 anos, em 2007. Após, ele conseguiu quebrar a segurança do PlayStation 3. O rapaz também conseguiu encontrar uma falha no Chrome OS.

Hawkes foi responsável por encontrar dezenas de brechas no Office e em programas Adobe, em 2013. Ormandy, por sua vez, fez duras críticas a forma como a Microsoft lida com o quesito segurança. Beer, o outro nome da lista do Google, encontrou falhas no navegador Safari, da Apple.

Mais sobre: google hackers project zero
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar