O que faz um Analista de Negócios?

A importância do papel e do perfil desse profissional. E características da área de Análise de Negócios como conhecimentos técnicos exigidos, e descrição de vagas do mercado atual.

Por | @oficinadanet Carreira em TI

O Analista de negócios é responsável pelo alinhamento entre as áreas de negócios e a área de TI, no ambiente como desenvolvedora de soluções tecnológicas. Esse especialista é fundamental para a inovação dos produtos e processos, e avanços dos resultados. Atua na elaboração de plano estratégico das áreas de negócios e nos relacionamentos, o que requer uma análise do contexto, com o objetivo de elaborar recomendações de ações e soluções. Realiza estudos de viabilidade de negócios e inovações. Com competências pessoais a destacar, como capacidade de síntese, visão sistêmica e saber ouvir.

Mas para detalharmos melhor tal profissional, segue alguns pontos que julguei importante citarmos.

Um bom Analista de negócios

Para desempenhar um bom papel como analista de negócios é necessário analisar algumas características que compoem um profissional capaz de atender as expectativas e até superá-las.

A capacidade de determinar qual é o problema do negócio e descobrir a solução. Em um cenário onde identificar qual o problema a corregir é determinante pois tentar resolver problemas errados disperdiça tempo e esforços. E isso acontece quando o profissional se deixa levar por detalhes irrelevantes ou determina com confiança uma solução que não altera o centro do problema.

A habilidade de negociar e gerir conflitos entre partes com diferentes linguagem e ambientes, sendo capaz de ligar dois pontos distantes e diversos para com o mesmo objetivo. Ter uma perspectiva macro do negócio para entender como diferentes peças funcionam integradas, tratando choques de realidade que inovações possam vir resultar.

Analistas de negócios por circularem por diversas áreas da empresa, deve possuir credibilidade e generalizando, profissionais de formação de TI encontram certa dificuldade para ganhar confiança no negócio quando comparado com profissionais de formação em negócios. O desafio é demonstrar que uma pessoa que iniciou como programador compreende desse novo universo, e pode sugerir melhorias para outros profissionais desse mesmo universo.

O "X" da questão é aperfeiçoar os processos, informações e experiências e certificar que tais alterações estão resultando em maximizações. E para mapear esse cenário é fundamental uma comunicação em todos os níveis do negócio e conquistar uma colaboração.

O que faz um Analista de Negócios?
Análise de negócios

O Conhecimento (Formação)

Esse profissional é a ligação entre as áreas TI e a negócios. Sendo que o em TI ou Computação é exclusivamente técnica e sem conhecimento em negócios. Já a Administração conhece pouco de tecnologia da informação. Por isso é interessante uma especialição para que conhecimentos e técnicas sejam sanadas conforme a formação inicial do profissional. Dominar questões técnicas de ambas formações é primordial para a superação dos desafios e para o desenvolvimento de tarefas, como atividades de gestão e planejamento estratégico de negócios, sendo uma posição privilegiada para conectar as soluções técnicas aos objetivos de negócio.

O Analista de negócios deve ser capaz de se entender com seus usuários e entender o funcionamento geral da empresa. Desde a área de marketing, passando por  finanças, por assuntos regulatórios, por governança, até chegar ao cliente. Precisa entender o contexto econômico em que opera a empresa, e entender a cultura organizacional da empresa e a forma como se dão nela as relações de poder. Sem este conhecimento, o profissional corre o risco de propor soluções que, embora tecnicamente perfeitas, causem grandes problemas e resistências.

profissional precisa dominar as diversas técnicas necessárias para entender, modelar, analisar e documentar processos de negócio e requisitos de sistemas. Precisa ser fluente nos métodos, linguagens e notações usados na empresa, sejam eles padrões de mercado – como o BPMN, IDEF ou a UML – sejam específicos da organização.

O Perfil Profissional (Comportamental)

Um profissional diretamente ligado a criação e gestão dos processos, por isso é importante ter postura proativa e assumir um papel de liderança. Uma ilustração é o case onde uma solução inovadora em uma determinada indústria foi adaptada para outra. A adaptação do processo de abastecimento de combustível dos carros de Formula 1 para o abastecimento de aviões. O CEO de uma empresa aérea assistindo uma corrida de carros teve o insight que poderia reduzir o tempo dos aviões em solo se adotasse o mesmo procedimento de abastecimento das corridas.

O Analista de negócio precisa ser capaz de se relacionar bem com pessoas de diferentes formações, estilos e mentalidade, especialmente na medida em que é sua função “fazer a ponte” entre as diversas áreas de negócio e as áreas de tecnologia. Ou seja, precisa lidar com pessoas de estilos muito diferentes. Precisa saber ouvir, ser capaz de compreender a comunicação não-verbal, distinguir necessidades de desejos, negociar e assumir compromissos. Além disso, precisa ter pensamento sistêmico, de modo a prever as interações entre o que está sendo pedido e as demais necessidades da empresa.

É fundamental ter ampla compreensão das possibilidades oferecidas pela tecnologia disponível, seja internamente, seja no mercado. Sem precisar ser um expert tecnológico, ele deve entender o que existe dentro e fora da empresa e como essas tecnologias podem ser empregadas para resolver os problemas de seus clientes internos. Deve estar “antenado” com as novidades tecnológicas de modo a ser capaz de sugerir a adoção de novas tecnologias, sem perder de vista a forma como tais novidades podem ser integradas ao ambiente tecnológico atual da organização. Deve também ser inovador no uso de tecnologias já bem estabelecidas na organização, criando novas soluções para os problemas que surgem sem necessariamente ter que recorrer a tecnologias de ponta.

As Competências (Job)

Esse profissional é o responsável por prospectar oportunidades para o crescimento dos negócios alinhado com a estratégia da empresa, considerando os impactos diretos e indiretos em outras áreas. Mais específico, apoiar a melhoria contínua da tecnologia e dos processos internos a instituição, garantir que os projetos tenham propósitos bem definidos, sintetizar informações fornecidas por diversas pessoas ligadas ao negócio, estressar as possibilidades do negócio, identificar e analisar os riscos para cada solução candidata identificada, gerenciar projetos para atuar como gestor de programas para a implementação das soluções selecionadas, buscar as melhores oportunidades de negócio, analisar tendências, criar novos produtos, recriar produtos existentes, preocupar-se em encontrar novos caminhos para a empresa.

Conhecer detalhes do negócio em seus diferentes aspectos é fundamental para se obter sucesso em sua função. Por exemplo, uma visão estratégica para definir orientação, objetivos e macroprocesos; uma visão operacional para definir e analisar a implementação do modelo de negócio por meio de políticas e diretrizes da organização; uma visão dos processos para definir, modelar e detalhar processos, procedimentos, etapas e passos; e uma visão dos requisitos para analisar aspectos técnicos dos requisitos e especificações para satisfazer às necessidades de negócio.

É o receptor das demandas dos profissionais de negócio da empresa, os quais frequentemente possuem pouco conhecimento de tecnologia e, quase sempre, dispõem de pouco tempo para explicar o que precisam. Ao conhecer em profundidade o negócio, é capaz de identificar rapidamente a necessidade do usuário, mesmo quanto ela não é claramente articulada. Além disso, é capaz de propor soluções que podem não ter ocorrido ao usuário, bem como avaliar imediatamente os impactos daquilo que está sendo pedido em outros processos de negócio da organização.

Vagas para Analista de negócios

Ao saber sobre uma profissão, além de saber sobre o universo que envolve as habilidades a se desenvolver é importante compreender sobre as perspectivas salários desse mercado. Por isso, pesquisei em três grandes sites de divulgação de vagas e irei mostrá-las.

O que faz um Analista de Negócios?
O Analista de negócios

Leia também:

A primeira vaga é para Analista de negócios de TI. Salário é de R$ 4.001,00 à R$ 5.000,00 reais mais participação nos lucros e previdência privada. Localidade de atuação é São Paulo - SP. E a especificação da vaga é dar suporte as áreas de negócio da organização. Elaborar relatórios, redigir comunicados, requisitos, normas e procedimentos. Negociar condições e prioridades de projetos, avaliar alternativas de soluções, realizar estudo de viabilidade, detectar expectativas e necessidades, analisar demanda do cliente interno. Alguns detalhes a mais, como os benefícios: Assistência Médica Seguro de vida em grupo, Tíquete-refeição, Vale-transporte. Com regime de contratação CLT (Efetivo) e para trabalhar no horário de segunda a sexta, das 8h às 18h. Pede-se conhecimento em ERP. E perfil comportamental de capacidade de abstração, facilidade para trabalhar em equipe, demonstrar capacidade de raciocínio analítico, síntese, bom relacionamento interpessoal, flexibilidade, agir com empatia, com organização, com habilidades comunicativas, criatividade e visão sistêmica.

A segunda vaga é para Analista de negócios e Requisitos de TI. Salário é de R$ 6.001,00 à R$ 7.000,00 reais. Localidade de atuação é Curitiba - PR. E a especificação da vaga é atuar nas atividades pertinentes a função de analista de negócios / requisitos. Acompanhar os projetos da área, elaborar relatórios de análises, entre outras atividades.

A terceira vaga é para Analista de Sistemas e negócios. Os benefícios oferecidos na vaga são Assistência Médica, Assistência Odontológica, Auxílio Creche, Seguro de vida em grupo, Tíquete-refeição, Vale-transporte. O regime de contratação é CLT. Pede-se o idioma inglês avançado. E a especificação da vaga é elaborar test cases e acompanhar homologação, realizar a análise nos produtos atuais da empresa, e elaborar planos para melhoria e inovação dos mesmos, apoio no projeto para reestruturação de sistemas com inovação e tecnologias novas. Levantamento de requisitos junto ao cliente, efetuar mapeamento do negócio e do sistema por meio de metodologias utilizando padrões UML,  Rastrear e gerenciar requisitos funcionais e não funcionais durante todo o projeto. Execuçao das atividades de prototipação assim como integração entre cliente e fábrica de softwares. Atividades de requisitos, alinhando processo interno com cliente e apoiar a equipe de analistas de negócios. E a empresa não citou o valor do salário na oferta da vaga.

Então é isso. Nesse artigo gostaria de trazer detalhes de o que fazia um analista de negócios e quais as principais características tanto comportamentais quanto técnicas que seria importante possuir ou conquistá-las. E mostrar as opções de propostas saláriais que pode-se vir a ter. Espero que tenha gostado. Curta e Compartilhe! Deixe seu comentário. Até o próximo artigo.

Fonte: International Institute of Business Analysis (IIBA): http://www.iiba.org,Copyright © 2007 Atila Belloquim: www.atilabelloquim.com.br / Revista CIO: Ron Bonig, CEO da George Washington University.

Mais sobre: analista de negocios ti analise de negocios
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo