Brasil possui internet mais lenta que Iraque e Cazaquistão

Estudo divulga que qualidade da internet no Brasil inferior ao da Turquia e do Cazaquistão.

Por | @RafaelaPozzebon Internet

A qualidade da internet no Brasil não é das melhores, isso todos nós sabemos, principalmente quando for comparada a conexão de países desenvolvidos. Porém, o que poucos sabem é que o país caiu, pela terceira vez consecutiva, no ranking de velocidade média de conexões de internet, que foi divulgado pela empresa Akamai.

De acordo com o levantamento, que foi publicado nesta terça-feira (28), os brasileiros contam com internet com velocidade média de 2,7 megabits por segundo (Mbps) no 3º trimestre de 2013. Com o resultado, o país está na 84° posição do ranking.  Vale notar que o levantamento é feito com 140 países e no ano anterior o Brasil ocupava a posição de número 73.

O Brasil está atrás de países como a Turquia (4 Mbps), Cazaquistão (3,5 Mbps) e Iraque (3,1 Mbps). O país também está atrás da maioria dos seus vizinhos da América do Sul. O Equador, por exemplo, aparece na melhor posição da América do Sul, com velocidade média 3,6 Mbps. Chile, Colômbia e Argentina também possuem conexões de internet mais velozes que o Brasil.

Brasil possui internet mais lenta que Iraque e Cazaquistão

“O Brasil ainda está na fase de inclusão digital, com o número de conexões aumentando a cada trimestre. A maioria delas tem velocidade baixa, o que faz o país cair no ranking global”, explica Jonas Silva, diretor de canais e programas para América Latina da Akamai.

Para o estudo, a empresa analisou as conexões de 34,2 milhões de endereços IP únicos usados para acessar a internet no Brasil no 3º trimestre do ano passado.

O Brasil não é único país emergente que enfrenta a mesma situação. A China aparece na 75° posição, com velocidade de 2,9 Mbps no terceiro trimestre. A Índia está ainda pior, ou seja, ocupa o 123° lugar (1,1 Mbps).

O levantamento da Akamai diz que apenas 20% das conexões de internet no Brasil possuem velocidade entre 4 Mbps e 10 Mbps. Acima desta velocidade a fatia é ainda menor: apenas 0,9%. O restante das amostras é de conexões consideradas de baixa velocidade (abaixo de 4 Mbps).

A Akamai disse ainda que a quantidade de conexões de internet no Brasil acima de 10 Mbps cresceu 61% e as conexões com velocidade entre 4 Mbps e 10 Mbps aumentaram 65%, no período de um ano.

“As operadoras querem que os usuários contratem conexões mais rápidas para que elas possam oferecer outros serviços, como pacotes de TV pela internet. Os preços estão caindo e a tendência é que, no futuro, mais pessoas utilizem conexões de internet mais rápidas”, diz Silva, da Akamai. “O Brasil vai parar de cair no ranking em algum momento no futuro.”

Mais sobre: velocidade, internet, Brasil
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários