Justiça diz que análise de conteúdo para anúncios no Gmail não é legal

Juíza diz que análise de conteúdo do serviço de e-mail do Google não é legal.

Por | @oficinadanet Internet

Na quinta-feira (26),a juíza federal norte-americana Lucy Koh decidiu que os argumentos que que constam no processo contra o Google por intercepção de dados de forma ilegal são totalmente válidos.

A juíza manifestou a sua resposta após um pedido para que uma ação civil pública fosse ajuizada contra a gigante de buscas. O Google afirmou que a acusação não tinha fundamento e que a companhia não fazia parte do processo.

Apesar da juíza contestar a versão do Google, a decisão final deverá acontecer somente após todo o julgamento dos acontecimentos. O Google também poderá recorrer ao tribunal superior para que a ação seja derrubada.

De acordo com o Google, a lei permite que os provedores de e-mail possam realizar análise das mensagens para fins ligados ao funcionamento do serviço. A juíza, por sua vez, disse que tal entendimento possui grande abrangência, o que deixaria a lei desnecessária.

Conforme a juíza, diferentemente dos usuários do Gmail que aceitaram os termos de uso do serviço, as outras pessoas que enviaram mensagens para os usuários do Gmail não consentiram a análise.

Vale notar que Gmail faz uma análise automática de todas as mensagens lidas no serviço de e-mail para poder determinar os anúncios que poderão ser exibidos de acordo com o contexto das mensagens.

 

Mais sobre: gmail google ilegal
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo