VDR: Nova versão do gravador de vídeo no Linux

Depois de cinco anos de desenvolvimento, 43 versões testadas por seus desenvolvedores, o gravador de vídeo VDR Linux é lançado por Klaus Schmidinger.

Por | @oficinadanet Softwares

O novo software oferece suporte a HDTV em modo de tela cheia, imagens de TV são processadas por um plugin que utiliza a placa de vídeo ou ainda por um decodificador DVB, cartão de hardware. No entanto apenas o TechnoTrend de 6400, com placa DVB S2, que atualmente suporta o processamento de imagens em HD.

Com a introdução da HDTV, Klaus Schmidinger alterou também o formado de gravação de PES (Packetised Elementary Stream) para TS (Transpor Stream), mas o VDR ainda pode reproduzir gravações antigas. O VDR adquiriu novas funcionalidades, como por exemplo, legendas DVB e apoio ao ATSC. VDR 2.0.0 também é capaz de processar os dados EPG de fontes externas.

O VDR 2.0.0 suporta "Satellite Channel Routing" (SCR), uma tecnologia que permite vários receptores sejam operados através de um cabo (Unicable). Mesmo sem SCR, vários cartões DVB compartilham agora uma cabo via satélite. VDR garente que esses cartões serão utilizados na mesma polarização (V/H) e na frequência de banda (LO/HI).

A nova interface do usuário também teve uma reformulação, o On-Screen Display (OSD) que fornece agora Full-HD e suporte TrueColor. Além dos projetos já existentes no OSD, o software agora suporta plugins como nOpacity que fazem uso ainda melhor das opções disponíveis.

VDR: Nova versão do gravador de vídeo no Linux

VDR 2.0.0 requer drivers DVB que suportam pelo menos a versão 5.3 do API DVB, ou seja, versão 3.0 ou o kernel mais recente do Linux. O código fonte do VDR 2.0.0 e maiores detalhes podem ser encontradas no site do projeto VDR.

Fonte: H Online

Mais sobre: vdr, hdtv, linux
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários