Conheça agora 14 animês que estão na Netflix e vem fazendo grande sucesso nos últimos 2 anos junto com suas respectivas obras em mangá (história em quadrinhos japonesa). As informações foram baseadas em dados gerados pela Oricon, empresa japonesa que trabalha com o fornecimento de estatísticas sobre vendas de mangás, indústria da música, de jogos, entre outros mercados de produtos voltados ao entretenimento. Confira abaixo os quatorze títulos de animações japonesas que você não deve deixar de conferir!

1 - Demon Slayer (Kimetsu no Yaiba)

No final de 2019, Demon Slayer, conhecido como Kimetsu no Yaiba no Japão, saltou nas vendas de mangás chegando a 12 milhões de cópias vendidas. O motivo foi o lançamento da adaptação em formato de animê criada pelo estúdio Ufotable, responsável por Fate/Zero, outra animação japonesa presente na Netflix que vale a pena ser conferida. Além da história prender o espectador, a qualidade entregue pelos animadores responsáveis pela obra foi muito elogiada pela crítica e pelo público geral, conquistando assim uma grande legião de fãs.

Demon Slayer se situa no Período Taishō (1912-1926) no Japão e sua história começa contando a história de Tanjirō Kamado, que cuidava de sua família com muito afinco vendendo carvão para a vila que ficava próxima a sua casa nas montanhas. Em um determinado dia, após terminar seu trabalho, Tanjirō chega em casa e vê que sua família foi atacada por onis e somente uma de suas irmãs sobrevive, a Nezuco, que acaba se transformando em um oni. Entretanto, a irmã de Tanjirō acaba, de forma impressionante, apresentando sinais de emoções, demonstrando que ainda há humanidade nela.

Após o episódio do ataque a sua casa, Tanjirō sai com Nezuko decidido a se tornar um caçador de onis. No início da história, talvez você ache que é algo muito chocante e pesado, mas aguente essa fase para ver o que o enredo de Demon Slayer tem a oferecer, pois vale a pena.

2 - My Hero Academia (Boku no Hero Academia)

Assim como Demon Slayer, My Hero Academia, conhecido como Boku no Hero Academia no Japão, também teve suas vendas de mangás alavancadas pela estreia de seu animê. Lançado originalmente em 2016, a animação de My Hero Academia fez com que a venda de mangás atingisse 5 milhões de cópias. O estúdio responsável foi o Bones, que chegou a trabalhar na adaptação de obras como Fullmetal Alchemist, Soul Eater e Mob Psycho 100.

Na Netflix, infelizmente, não temos a série, mas há os filmes "My Hero Academia: Heroes Rising" e "My Hero Academia: 2 heróis". Ou seja, é indicado que você assista primeiro a adaptação animada de Boku no Hero Academia, que está presente no serviço de streaming Crunchyroll.

A história de My hero academia conta sobre um mundo onde a grande maioria da população mundial ganhou algum tipo de "superpoder", chamado de "peculiaridade" (kosei). A manifestação de habilidades, de acordo com o que é mostrado na obra, surge geralmente em crianças de menos de 4 anos. Algumas destas pessoas que ganharam poderes, acabam se tornando heróis e para isso, há escolas que guiam os adolescentes na "carreira" de herói.

O animê/mangá My Hero Academia é basicamente focado na história de Izuku Midoriya e sua trajetória para se tornar um herói. Entretanto, ele não manifestou poder algum em sua infância e sempre ficou frustrado por isso, embora acompanhasse as façanhas dos heróis mais famosos do momento com muito afinco. Porém, isso acaba mudando graças ao herói considerado o número um pela sociedade, All Might, o qual Midoriya era "fã de carteirinha" desde pequeno.

3 - Attack on Titan (Shingeki no Kyojin)

Embora a estreia de sua adaptação para animê (2013) não tenha coincidido com a sua presença nos rankings anuais de vendas de mangás (2011), Attack on Titan, conhecido como Shingeki no Kyojin no Japão, chegou a somar mais de 100 milhões de cópias vendidas em todo o mundo no final de 2019. Além disso, a criação de Hajime Isayama chegou a ganhar vários prêmios, incluindo o Kodansha Manga Award, o Attilio Micheluzzi Award e o Harvey Award.

O mangá de Shingeki no Kyojin chegou a ficar em 11° lugar no ranking de vendas da Oricon em 2011, com aproximadamente 4 milhões de cópias vendidas. No ano seguinte, a obra acabou caindo para 15° lugar no ranking, obtendo 2 milhões e 600 mil cópias vendidas. Mas, felizmente, com a estreia da adaptação para animê em 2013, Attack on Titan pulou para o segundo lugar, com quase 16 milhões de cópias vendidas no ano, ficando atrás apenas de One Piece (18 milhões).

Na Netflix há somente uma adaptação em live-action de Attack on Titan, mas para os fãs da obra, ainda vale a pena assisti-la. Caso queira assistir ao animê de Shingeki no Kyojin, é possível assisti-lo na Crunchyroll.

O enredo de Attack on Titan (Shingeki no Kyojin) gira em torno de uma civilização que mora no interior de três paredes. Os habitantes deste local acreditam que a humanidade chegou à beira da extinção há mais de 100 anos devido ao surgimento de gigantes chamados "titãs", que atacam e comem pessoas que estão ao alcance de sua visão. Para combater essas criaturas, a força militar da nação de sobreviventes utiliza equipamentos que disparam ganchos com cordas, para deslocar rapidamente no ambiente, e uma dupla de lâminas afiadas para cortar o pescoço dos gigantes.

Vídeo incorporado do YouTube

4 - One Piece

Criada por Eiichiro Oda, One Piece é uma obra que foi lançada em mangá originalmente em 1997 e até hoje está em publicação. A história em quadrinhos simplesmente é o maior sucesso que já surgiu na editora japonesa Shueisha, chegando a acumular mais de 490 milhões de cópias vendidas em julho de 2021. Por mais de uma década One Piece ficou no topo das vendas de mangás do Japão e é um grande sucesso mundial com uma grande legião de fãs.

No dia 21 de novembro de 2021, o animê de One Piece atingiu a marca de 1000 episódios. Este episódio contou com uma abertura baseada na primeira criada para o início da animação e agradou a muitos fãs.

Atualmente a Netflix conta com 7 temporadas de One Piece no idioma original (japonês) e dublagem em português. Estas temporadas compreendem do episódio 1 ao 195 do animê, que pega o arco de Skypiea.

A história de One Piece tem como foco as aventuras de Monkey D. Luffy, um personagem que possui o poder de esticar o seu corpo. Luffy possui a capacidade de esticar seu corpo graças ao poder adquirido ao comer uma "Fruta do Diabo" (akuma no mi) chamada Gomu Gomu no Mi (originalmente chamada de "Hito Hito no Mi", que dá a pessoa um corpo com propriedades da borracha. O desejo do "homem-borracha" é encontrar o One Piece, um tesouro escondido pelo grande pirata Gol D Roger, e se tornar o Rei dos Piratas, mas para isso, ele terá de enfrentar uma infinidade de inimigos (alguns com poderes das "akuma no mi"), além da Marinha e o "Governo Mundial".

Vídeo incorporado do YouTube

5 - The Promised Neverland

Um ano antes (2018) da estreia de sua adaptação para animê (2019), The Promised Neverland já figurava entre os 10 mangás mais vendidos do ano no Japão, obtendo 4 milhões e 200 mil cópias vendidas. O estúdio responsável pela animação foi o CloverWorks, que também trabalhou em títulos como Fairy Tail e está trabalhando em Spy × Family neste momento.

Em 2018, o mangá de The Promised Neverland chegou a vender 4 milhões e 200 mil cópias, mas após a estreia de seu animê em 2019, a obra chegou a obter 6 milhões de cópias vendidas em 2020, figurando em 6° lugar no ranking anual de vendas. A criação de Kaiu Shirai (escritora) e Posuka Demizu (desenhista) chegou a somar 32 milhões de cópias vendidas em abril de 2021.

A história de The Promised Neverland começa no ano de 2045, mil anos após um acordo chamado "A Promessa" ("The Promise") ter sido feito para encerrar uma guerra entre os humanos e os demônios. Este acordo diz que cada "raça" viveria em seus próprios "mundos", onde no dos humanos não há mais a ameaça de demônios e no dos demônios há "fazendas" de criação de humanos criadas para fornecer comida para as criaturas. Ao se alimentar de humanos, os demônios acabam adquirindo as habilidades de suas vítimas e evitam que eles degenerem e se transformem em monstros irracionais.

No mundo dos demônios foi criado um programa especial disfarçado de "orfanatos" que tem o objetivo de criar humanos desde pequenos (crianças) para se tornarem adultos com a maior inteligência possível. O enredo de The Promised Neverland mostra a história de Emma, uma órfã de 11 anos que vive em Grace Field House, um orfanato independente que abriga ela e outros 37 órfãos.

Vídeo incorporado do YouTube

6 - One Punch Man

Criada pelo artista de pseudônimo "ONE" ou "Tomohiro", a história do mangá de One Punch Man é ilustrada por Yusuke Murata. A história em quadrinhos entrou para o ranking das mais vendidas do Japão em 2014, um ano antes da estreia da adaptação para animê da obra, onde chegou a vender aproximadamente 2 milhões de cópias. Com o lançamento do animê de One Punch Man no final de 2015, o mangá pulou para cerca de 3 milhões e 700 mil cópias vendidas, figurando em 11º no ranking anual de vendas.

Em 2016 e 2017, o mangá de One Punch Man entrou para as 10 histórias em quadrinhos mais vendidas do Japão, somando 7 milhões e 200 mil cópias vendidas apenas nestes dois anos. A adaptação para o animê possui atualmente duas temporadas e está presente na Netflix. A primeira temporada foi trabalhada pelo famoso estúdio Madhouse, responsável por títulos como Death Note, Paprika, Trigun, Hunter x Hunter, Cardcaptor Sakura, Chobits e Beyblade. A segunda temporada de One Punch Man ficou a cargo do estúdio JCStaff, responsável pelas animações de Toradora, Maid Sama, Saiki Kusuo, Bakuman, Shakugan no Shana e Azumanga Daioh.

A história de One Punch Man gira em torno de Saitama, um herói "não associado" que realiza seus atos heróicos na "Cidade Z". No mundo da obra, devido à violência e estragos causados por monstros e vilões nas cidades, um milionário chamado Agoni cria uma associação de heróis chamada "Hero Association", que subdivide os heróis em classes de acordo com a força de cada um. Entretanto, como o enredo tem como objetivo fazer uma sátira ao conceito do que seria um herói, Saitama é praticamente um desconhecido que devido ao seu "árduo" treino, é capaz de derrotar os inimigos dando um único soco.

Vídeo incorporado do YouTube

7 - The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)

Criada por Nakaba Suzuki, The Seven Deadly Sins, conhecida no Japão como Nanatsu no Taizai, é uma obra que explodiu nas vendas de mangás com a estreia de sua adaptação para animê em 2014, chegando a ficar entre as 10 histórias em quadrinhos mais vendidas do país, vendendo cerca de 4 milhões e 600 mil cópias. No ano seguinte, o mangá chegou a ficar em segundo lugar com 10 milhões e 300 mil cópias vendidas, atrás apenas de One Piece.

Por cinco anos consecutivos (2014 a 2018), Nanatsu no Taizai figurou entre os dez mangás mais vendidos no Japão. Coincidentemente, essa época foi o período em que o estúdio "A-1 Pictures", responsável por títulos como Fairy Tail, Blue Exorcist (Ao no Exorcist), Sword Art Online e Magi: The Labyrinth of Magic trabalhou em The Seven Deadly Sins. A partir da terceira temporada, onde o estúdio chamado "Studio Deen" deu continuação, o sucesso simplesmente "desapareceu", devido à pobre qualidade de animação que foi exibida comparado as duas primeiras temporadas.

A história de The Seven Deadly Sins nos conta as aventuras de um grupo de cavaleiros chamado "Os Sete Pecados Capitais" que defendia uma terra chamada Britannia. Entretanto, o grupo acabou se desfazendo dez anos antes do momento em que a história está sendo contada, durante um golpe no Reino de Liones, onde foram acusados injustamente de assumir o controle da rebelião e causar danos ao reino. Após o episódio, a terceira princesa de Liones, Elizabeth, procura pelo líder dos "Sete Pecados Capitais", Meliodas, para que ele e seus companheiros possam limpar seus nomes e libertar Lines das mãos dos Cavaleiros Sagrados, que foram manipulados por um demônio chamado Fraudrin.

Vídeo incorporado do YouTube

8 - Gokushufudou - Tatsu Imortal

Criada por Kousuke Oono, a obra "The Way of the Househusband", conhecida como Gokushufudō no Japão, é uma obra que deu um salto nas vendas de mangás graças a uma adaptação para dorama (drama de televisão japonesa, como se fosse uma novela brasileira) em 2020, chegando a vender 1 milhão e 300 mil cópias. No ano seguinte, em 2021, foi publicado uma adaptação do animê como "original Netflix" através da parceria com o estúdio JCSstaff, responsável por títulos como Toradora, Saiki Kusuo, Maid Sama, Bakuman, Shakugan no Shana e Azumanga Daioh.

Chamado de Gokushufudō - Tatsu Imortal na Netflix, o enredo da obra conta a história de um ex-chefe da Yakusa ("gangster japonês") que decide se aposentar da vida de crimes para se tornar "dona da casa". Na história Tatsu realmente dedica a sua "nova" vida a ser "dona de casa" e procura sempre se aprimorar fazendo cursos e criando pratos novos na cozinha, mas ao mesmo tempo, fica evidente que ele não consegue abandonar completamente sua vida de Yakusa e há muita comédia em cima disso ao longo dos episódios.

Vídeo incorporado do YouTube

9 - Darwin’s Game

Escrita por Shū Miyama (Ginko) e ilustrada por Takahata Yuki, a dupla denominada como "FLIPFLOPs" criou a obra Darwin’s Game originalmente em 2012. Entretanto, o mangá só conseguiu um bom desempenho de vendas em 2020, com o lançamento da adaptação para animê pelo estúdio Nexus. Com isso, foram vendidas aproximadamente 1 milhão e 500 mil cópias no ano.

A história de Darwin’s Game começa contando a história de um adolescente de 17 anos que está no segundo ano do ensino médio chamado Kaname Sudō, que aceita um convite online de um amigo para jogar um jogo chamado Darwin's Game. Entretanto, sem saber, Kaname acaba entrando em um jogo que envolve uma luta entre a vida e a morte. Os participantes do jogo recebem uma habilidade chamada de "sigil", que varia de jogador para jogador.

Vídeo incorporado do YouTube

10 - Blue Period

Embora a adaptação para animê de Blue Period só tenha sido lançada em 2021, o mangá da obra criada por Tsubasa Yamaguchi fez um grande sucesso em 2020, chegando a vender 926 mil cópias no Japão. A animação foi criada pelo estúdio Seven Arcs, responsável pelo título Dog Days.

A história de Blue Period começa com um popular estudante chamado Yatora Yaguchi. Um dia Yatora acaba se interessando por um clube de pintura, onde posteriormente faz com que entre para o clube de artes e, em seguida, o leva a entrar na Universidade de Artes de Tóquio.

Vídeo incorporado do YouTube

11 - Black Butler (Kuroshitshuji)

Criada por Yana Toboso, a obra Black Butler, chamada de Kuroshitsuji no Japão, foi lançada originalmente em 2006 pela Square Enix. Um ano após o lançamento de sua adaptação para animê (2008), a obra chegou a se tornar um dos mangás mais vendidos do Japão no ano, obtendo a venda de 1 milhão e 600 mil cópias.

A história de Black Butler se passa na era vitoriana em Londres, Inglaterra, onde um conde de apenas 12 anos chamado Ciel Phantomhive fez um contrato com um demônio chamado "Sebastian" com o objetivo de vingar sua família que acaba morrendo em um incendio na mansão de seus pais. O demônio Sebastian promete que fará tudo o que seu mestre, Ciel, mandar contato que no final ele tenha direito a devorar sua alma. Com isso, Sebastian vira o mordomo principal da família Phantomhive que realiza todos os desejos de Ciel com "perfeição".

12 - Teasing Master Takagi-san (Karakai Jouzu no Takagi-san)

Criada por Soichiro Yamamoto, a obra Teasing Master Takagi-san, chamada de Karakai Jouzu no Takagi-san no Japão, foi lançada originalmente em 2013, mas só em 2020 e 2021 veio a fazer de fato sucesso, obtendo uma venda de 815 mil cópias há dois anos (2020). No ano passado, em 2021, Teasing Master Takagi-san chegou a ganhar o 66º Shogakukan Manga Award na categoria shonen.

A história de Teasing Master Takagi-san gira em torno dos alunos do ensino médio Nishikata e Takagi. O enredo simplesmente mostra o dia a dia de Takagi, que gosta de provocar sua colega de classe Nishikata e ao mesmo tempo tenta se vingar devido às suas tentativas fracassadas.

Vídeo incorporado do YouTube

13 - Boruto

Ilustrada por Mikio Ikemoto e escrita por Ukyō Kodachi e Masashi Kishimoto, criador de Naruto, a obra Boruto é a continuação de Naruto, onde conta a história de Boruto Uzumaki, filho de Naruto Uzumaki. Acho que não tem muito o que dizer, considerando que a obra de Masashi Kishimoto foi considerada por muito tempo um dos principais pilares da editora Shueisha, junto com One Piece e Bleach.

Vídeo incorporado do YouTube

14 - Sangatsu no lion (3-gatsu no Lion)

Criada por Chica Umino, Sangatsu no Lion é uma obra que foi lançada originalmente em 2017. O mangá recebeu inúmeras premiações, incluindo o Grande Prêmio de Manga, o Prêmio de Mangá Kodansha e o Prêmio Cultural Osamu Tezuka. Mais recentemente, em 2021, a história da obra de Chica ganhou o prêmio do Japan Media Arts Festival.

A história de Sangatsu no Lion nos mostra a vida de Rei Kiriyama, que mora em uma região chamada Shinkawa, localizada ao longo do rio Sumida, em Tóquio. Os pais e a irmã mais nova de Rei acabam falecendo em um acidente quando ele ainda era uma criança, então sua vida continuou com a família de Masachika Kōda, um amigo de seu pai. Quando Rei fica adulto, deixa sua família adotiva ao pensar que só está causando problemas e daí em diante é mostrado seu amadurecimento ao longo da vida.

Vídeo incorporado do YouTube