Netflix precisará batalhar para se manter no mercado, diz especialista

Aos 22 anos da empresa, o analista Celso Fortes afirma que a Netflix precisará inovar nas histórias e batalhar para conseguir manter sua audiência. O motivo seriam os concorrentes que estão cada vez mais fortes.

Por Netflix Pular para comentários
Netflix precisará batalhar para se manter no mercado, diz especialista

Netflix vai completar 22 anos de mercado no dia 29 de agosto. Desde 1997 a marca de streaming cresceu consideravelmente, chegando a 152 milhões de assinantes em 190 países. No entanto, parece que a previsão para os próximos anos não é nada otimista

De acordo com Celso Fortes, empreendedor da agência digital Novos Elementos e especialista no desenvolvimento de tecnologias online, a Netflix terá grandes desafios tanto na conquista e permanência de novos usuários quanto também de acionistas que investem na empresa. 

É preciso lembrar que hoje em dia a Netflix não é mais o único canal de streaming disponível. Hulu, Amazon, BBC, Hotstar e YouTube são concorrentes fortes que, só em 2019, vão firmar parcerias com empresas gigantescas como Disney, Apple, WarnerMedia e NBCU.

 Netflix pode perder a liderança de streaming para outros concorrentes.

"O modelo de negócios da Netflix é baseado na capacidade de prender a atenção dos consumidores dentro da plataforma. Ainda assim, com a chegada desses novos serviços de peso como a Disney e a Apple, a Netflix terá que competir fortemente na capacidade de entrega e atração de grandes produtos. A Disney, por exemplo, trará séries derivadas do universo Marvel, como o arrasa quarteirões dos Vingadores e outros heróis. A Netflix terá que mostrar cacife para contar histórias tão atraentes quanto essas que já contam com o aval do grande público e do mercado", aponta Celso Fortes.

Mas não é como se a Netflix visse parada essa mudança de cenário. No último balanço divulgado aos acionistas em julho, a empresa de streaming informou estar preparando o terreno para diversificação de receitas. O documento também relata a parceria já firmada entre Netflix e Fortnite, Coca-Cola, Nike e Burger King. 

"Por ser a marca mais antiga desse mercado, certamente a Netflix lançará mão de cartas na manga para seguir mantendo uma audiência ampla e acostumada com ela. Contudo, será uma batalha de formatos que trará muitas inovações e novas histórias para o público consumir. Toda concorrência é bem vinda e quem tende a ganhar é o usuário que poderá escolher as melhores opções para si", diz Celso Fortes.

Compartilhe com seus amigos:
Andressa Isfer
Andressa Isfer Jornalista, amante de séries, filmes, livros e games. Curiosa e sempre pronta para novos desafios.
TWITTER: @andressaisfer
Quer conversar com o(a) Andressa, comente:
Carregar comentários
Últimas notícias de Netflix