Netflix lança na Índia plano exclusivo para dispositivos móveis

Netflix inicia hoje uma assinatura voltada para dispositivos móveis. Por enquanto este plano da empresa de streaming de filmes e séries está restrito somente a Índia. Para ter acesso ao novo plano o usuário indiano terá que pagar o valor de US$2,80.

Por Netflix Pular para comentários
Netflix lança na Índia plano exclusivo para dispositivos móveis

Com a ambição de cada vez mais ampliar seu mercado, a Netflix inicia hoje uma assinatura voltada para dispositivos móveis. Por enquanto, este plano da empresa de streaming de filmes e séries está restrito somente a Índia. Para ter acesso ao novo plano o usuário indiano terá que desembolsar somente o valor de aproximadamente US$2,80, porém esta modalidade oferece transmissões com resolução de até 480p.

Foi divulgado na semana passada um aumento de somente 2,7 milhões de clientes pagos globalmente, esperava-se que houvesse mais que o dobro de aumento de assinantes do que se obteve. A Netflix vem sofrendo com a queda de suas ações, mostrando amplo receio sobre a queda de suas vendas de assinaturas.

O plano recentemente inaugurado pela empresa de streaming será para uso exclusivo em smartphones e tablets e funcionará somente com um aparelho por conta, não sendo possível o uso de duas telas simultâneas (utilizar dois aparelhos utilizando uma mesma conta). A Netflix acredita que esta nova estratégia para oferecer seu serviço estimulará o crescimento do que pode ser uma nova fatia de mercado para a empresa. O diretor de inovação de produtos da Netflix, Ajay Arora, disse:

"Nossos membros na Índia assistem mais em seus celulares do que em qualquer outro lugar do mundo e adoram baixar nossos programas e filmes. Acreditamos que este novo plano tornará a Netflix ainda mais acessível e mais bem adaptada às pessoas que gostam de assistir em seus smartphones e tablets - tanto em viagem quanto em casa"

Imagem ilustrativaImagem ilustrativa

Não existem boatos de que a Netflix irá lançar algum plano parecido nos EUA, mas provavelmente há chances maiores de implementação em países emergentes como o Brasil.

Fonte: The Verge

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Minha foto