Oficina da Net Logo

World Wide Web completa 30 anos

Trintou! World Wide Web completa 30 anos nesta terça-feira. O que chegou para facilitar a vida de todos nós também trouxe inúmeros problemas de privacidade.

Por | @oficinadanet Internet Pular para comentários

Quem já passou dos 30 anos, como eu, deve lembrar muito bem dos primórdios da internet. Inicialmente, poucos tiveram acesso ao serviço, felizmente eu tive a sorte de acompanhar as novidades e o progresso do mundo virtual.

Navegar pela internet, atualmente, é algo natural e necessário, sendo que boa parte da população mundial já tem acesso à web. O público mais jovem, diferente de nós (acima dos 30 anos) parece já ter nascido com tais informações de acesso à rede.

O protocolo que acabou formalizando a internet está completando 30 anos, sendo que o seu inventor foi o cientista inglês Tim Berners-Lee. Ele inventou uma série de regras para que programas de computadores chamados navegadores pudessem acessar informações organizadas em páginas, os websites.Estas páginas podem conter textos, imagens, vídeos e ainda ser linkados uma às outras.A web foi o primeiro passo para a chegada da internet para um público maior de pessoas.

World Wide Web completa 30 anos.World Wide Web completa 30 anos. Leia em destaque: O que são os cookies do navegador?.

Grandes empresas como Google, Facebook, YouTube, Netflix, Twitter, entre outras, nasceram na web, e somente após passaram a fazer parte dos dispositivos móveis.

Nem tudo é festa

Nesta terça-feira (12) a World Wide Web está completando 30 anos, e mesmo que ela tenha chegado para facilitar a transmissão de informações, sendo bastante útil para a humanidade, nem tudo são flores. Muitos problemas ainda precisam ser consertados, conforme diz Tim Berners-Lee, seu criador.

“Hoje, 30 anos após minha proposta original para um sistema de gerenciamento de informações, metade do mundo está online. É um momento para celebrar até onde nós chegamos, mas também uma oportunidade para refletir aonde ainda temos que chegar”, afirmou Berners-Lee, em carta. “A web se tornou uma praça pública, uma biblioteca, uma clínica médica, um shopping, uma escola, um estúdio de design, um escritório, um banco e muito mais. Claro que a cada nova característica, a cada novo website, a distância entre aqueles que estão on-line e aqueles que não estão aumenta, tornando ainda mais imperativo fazer a web acessível para todos”.

Apesar de todas as oportunidades que a web abriu, ela também “criou oportunidades para golpistas, deu voz aqueles que espalham o ódio e tornou todos os tipos de crime mais fáceis de serem cometidos”.

Para resolver as várias questões relacionadas aos problemas da web, Berners-Lee defende a criação de um Contrato para a Web, com a participação de governos, companhias e cidadãos. De acordo com ele, os governos precisam “traduzir novas leis e regulações para a era digital”.

Agora, com o passar do tempo a tendência é que web e internet acabem se tornando sinônimo. Deste modo, uma estará centrada na outra e ambas farão parte da rotina dos usuários. A web deverá descentralizar dos computadores e se tornar mais presente nos dispositivos móveis.

Fonte: Folha 

Comentários
Carregar comentários