Serviço de streaming Tidal deve encerrar dentro dos próximos seis meses

Companhia teria recursos monetários para sobreviver por mais seis meses.

Por | @fsbeling Internet

Apple Music, Google Play, Spotify e Deezer são algumas das plataformas de streaming de músicas que estão presentes no mercado, além do Tidal. No entanto, a concorrência está cada vez mais acirrada e ao que tudo indica o streaming de músicas Tidal não está conseguindo competir neste setor.

De acordo com o jornal norueguês Dagens Naeringsliv, o serviço que foi criado pelo rapper Jay Z teria uma reserva em caixa para sobreviver somente por mais seis meses. Mesmo após um investimento feito pela operadora norte-americana Sprint na plataforma Tidal, as perdas em 2016 ultrapassaram US$ 44 milhões, o equivalente a R$ 145 milhões. A Sprint, atualmente é dona de 33% do Tidal, a companhia teria feito um investimento de US$ 200 milhões no serviço.

Representante da empresa nega a históriaRepresentante da empresa nega a história

Leia também:

Atualmente, a plataforma conta com aproximadamente 1,2 milhões de assinantes. O Tidal oferece aos seus usuários a transmissão de músicas sem perda de qualidade de áudio, além de artistas e álbuns exclusivos.

Entretanto, um representante do serviço disse ao site Engadget “Temos sido alvo de histórias negativas sobre o Tidal desde a sua criação e não temos feito nada além de crescer em negócios a cada ano”. De acordo com a companhia, chegarão ao ponto de equilíbrio em que ainda não se obtém lucratividade e os prejuízos são praticamente nulos, ou seja, o break-even. O serviço afirmou ainda que vai registrar ganhos até a metade do próximo ano.

MAIS SOBRE Tidal streaming serviço
SHARE
+ em Tidal
    Comentários