O mouse Fallen F70 (em versão tempest) é um dos três modelos que a marca tem disponível no mercado: o F65, o F70 (neste review) e o F75. Cada um tem suas peculariedades e algumas diferenças - principalmente em formato.

Como você j[a deve imaginar pelo título do review, hoje iremos falar sobre o F70, analisar sua construção externa e interna, ver seus pontos fracos e fortes, ver como ele se compara diante a competição e no final decidir se ele vale o seu suado dinheiro, vamos ao review.

Construção Externa e Design

O nosso modelo é o Tempest, que apesar de algumas imagens no site darem a impressão dele ser cinza, ele é verdadeiramente branco. Utilizando plásticos em toda a sua carcaça externa, apesar de apresentar alguns poucos squeaks (e somente quando pressionado com muita força), o mouse aparenta ser muito bem construído por fora.

Fallen F70 Tempest
Fallen F70 Tempest

No F70 encontramos dois botões principais, dois botões superiores (o mais a frente para DPIs e o mais atrás para a iluminação), dois botões na lateral esquerda e embaixo o seletor de frequência de operação em Hertz.

Botões superiores - um de DPI e outro de iluminação
Botões superiores - um de DPI e outro de iluminação

Vale mencionar que os pés do mouse são em PTFE 100% branco e ele também com pés extras e para substituição dos originais inclusos na caixa.

Pés em PTFE 100% branco de tamanho generoso, garantindo ótimo deslize
Pés em PTFE 100% branco de tamanho generoso, garantindo ótimo deslize

Sua iluminação tem grande atuação na aparência do mouse, deixando-o longe de não ser chamativo. Temos iluminação no scroll, no logotipo da Fallen Gear em sua traseira e também em um semi-anel em sua parte inferior. Toda a iluminação é muito consistente e bonita e não tenho reclamação nenhuma sobre este aspecto.

As cores do mouse são muto bem demostradas e dão o tchan final na aparência
As cores do mouse são muto bem demostradas e dão o "tchan" final na aparência

Pegadas

Ele tem um formato bem parecido ao DeathAdder, o que faz com que a pegada palm seja natural ao utilizá-lo, com Fingertip também ficando um tanto quanto fácil de usar. Isso não significa que não dê para usar a pegada Claw para segurar o mouse, porém não é a minha maior recomendação e você terá de ter mãos bem grandes para poder fazer isso.

Abaixo segue uma galeria de fotos com as três pegadas no mouse.

Claw
Fingertip
Palm

Honestamente, se você está procurando pela pegada Claw, acredito que este não seja o mouse pra você. Já se está procurando por palm ou Fingertip com mãos médias/grandes, ele deve proporcionar ótimo conforto.

Desempenho

Jogando por cerca de um mês com o mouse não pude perceber nenhum tipo de falha no rastreio ou inconsistência, e felizmente os testes mostram exatamente isso. Mostrando mínima distorção em 2400 DPI ou acima, ele vai muito bem nos testes e não há nada para apontar de falhas no rastreio, perfeito!

400 DPI
800 DPI
1200 DPI
2400 DPI
4000 DPI

Aceleração

Mais um teste onde o mouse vai extremamente bem, não foi possível detectar nenhum tipo de aceleração, com o ponto voltando exatamente na mesma altura em que partiu.

Teste de aceleração sai perfeito
Teste de aceleração sai perfeito

Pixel Shifting

Aqui outro resultado perfeito, o ponteiro do mouse gira perfeitamente em torno do eixo central não fazendo nenhuma "caminhada" nem para fora nem para dentro, confirmando a falta de aceleração.

Fechando os testes de performance, o mouse também gabarita o último
Fechando os testes de performance, o mouse também gabarita o último

Construção Interna

Abrir o mouse não foi nada difícil, há apenas dois parafusos que ficam posicionados abaixo do teflon traseiro do mouse, e como há teflons extras na caixa a preocupação de estragar um destes não era grande - e felizmente não foi estragado. Depois de remover os parafusos basta desencaixar a parte frontal do mouse e ele se abre.

No sensor principal temos um Pixart PMW 3360, que era exatamente o sensor que eu esperava ver considerando a faixa de preço, projeto e também os bons resultados nos testes de performance do mesmo.

Nos botões principais encontramos switches Omron D2FC-F-K que são os modelos testados para 50 milhões de cliques, ótimas escolhas neste aspecto. De brinde temos o codificador do scroll da TTC, também um dos melhores do mercado.

Nos botões de DPI, Scroll e laterais temos switches mais comuns, o que não é um problema ao meu ver já que são botões muito menos utilizados. Porém considerando o valor do mouse eu gostaria de ao menos ter visto modelos da Huano utilizados no Fallen F70.

Tirando o LED 3mm para o Scroll que sem dúvidas terá vida mais curta que os outros SMD utilizados no mouse, a construção interna me agradou bastante e ele vai bem neste aspecto. A galeria de fotos do mouse aberto fica logo abaixo para vocês tirarem suas dúvidas.

Software

Apesar de parecer que não, o F70 tem sim um software disponível para ser utilizado e ele oferece uma lista mais expansiva das configurações disponíveis diretamente no mouse, o que me agrada bastante.

Se você já leu o review do Glorious Model O que fizemos vai se lembrar desta interface, que é exatamente a mesma usada pela Glorious, inclusive com as mesmas opções de configuração. Se quiser mais detalhes sobre o software e o que todas as opções fazem, pode ler clicando neste link.

Conclusão

Comparando o preço do F70 contra a grande maioria dos seus concorrentes, o F70 fica até que bem colocado. Custando R$ 400 reais (no dia 09/04), ele fica cerca de R$ 30 mais barato que o Razer Viper e entre R$ 100 e R$ 150 se comparado ao Glorious Model O e o Xtrfy M4. Claro que comparado ao Pichau hive ele fica bem acima, mas você irá sacrificar um pouco de qualidade de construção, o que muitos não querem.

Lembre-se de sempre procurar por promoções, pois os preços podem variar bastante de acordo com o dia que você pesquisar. Se compará-lo com o Viper ele tem alguns pontos fortes (cores, iluminação, feets melhores e extras inclusos) mas também alguns pontos fracos (não tem switches ópticos, cabo é um pouco mais pesado, software é bem menos completo). Já contra o Xtry F4 acredito que ele não deixe absolutamente nada a desejar. Contra o Pichau Hive ele só deve nos switches principais, de resto ele é tão bom quanto ou melhor.

Fallen F70 Tempest
Fallen F70 Tempest

Acredito que o Fallen F70 na faixa dos R$ 400, apesar de estar longe de ser barato, cumpre o que espero de um mouse desta faixa. Ele vai bem em tudo: ótima construção externa, excelente iluminação, excelente rastreio gabaritando todos os testes feitos por nós, cabo estilo paracord também muito bom e construção interna de alto nível. O que ficou faltando? Quem sabe um software mais robusto, porque de resto não acho que a Fallen deixou nada para trás.

Prós
  • - Deslize excelente
  • - Ótima performance
  • - Feets de boa qualidade inclusos na caixa
  • - Bom design
Contras
  • - Não tem switches ópticos
Fallen F70 Tempest

Onde comprar?