Review Razer Basilisk X Hyperspeed - Bateria MONSTRUOSA

O Basilisk X veio ao mercado como a versão mais barata do Basilisk Ultimate, porém isso não foi nada ruim conforme você pode ver em nossa análise.

TUDO SOBRE CELULARES HEY! JÁ CONHECE NOSSO CANAL SOBRE CELULARES? CLICA PRA CONFERIR!

Normalmente ser a versão mais barata de outro produto não é uma boa coisa, isso significa que - em sua grande maioria - as marcas tem que cortar custos do produto, geralmente focando em alguma área específica.

Felizmente, este não é o caso do Basilisk X Hyperseed lançado pela Razer junto ao Basilisk Ultimate. Apesar de custar 1/3 do preço de seu "irmão maior", ele não deixa de apresentar muitas qualidades, inclusive superando a versão mais cara em um aspecto específico. Vamos ao review/análise do mouse.

Construção Externa e Design

A carcaça do Basilisk X é feita com plástico PBT fosco de alta qualidade em sua parte superior e inferior, o descanso de dedão contém material de borracha assim como o descanso de dedos na lateral direita do mouse, que mesmo após 1 ano de uso não apresenta nenhum desgaste.

Aparência do mouse continua ótima
Aparência do mouse continua ótima

Temos de botões os 2 principais, o botão central superior de DPI, dois botões laterais e um switch seletor de modo de operação que fica na parte inferior do mouse. Já aproveitando, adiciono que os pés utilizados não são PTFE 100% branco, um dos downgrades em relação ao Basilisk Ultimate.

Temos aqui pés comuns de Teflon
Temos aqui pés comuns de Teflon

No geral mouses sem fio vem com compartimentos para guardar o Receptor Wireless de 2.4 Ghz em alguma parte de sua carcaça, e com o Basilisk X isso não é diferente. Sua tampa traseira fica presa ao mouse por 3 imãs e é fácilmente removível. Abaixo dessa tampa há um lugar dedicado ao Dongle receptor e também o espaço para a pilha AA, ou seja, nada de baterias internas no mouse - o que dependendo de quem você perguntar, é melhor.

Compartimento fica logo abaixo da palma e é de fácil abertura (com imãs)
Compartimento fica logo abaixo da palma e é de fácil abertura (com imãs)

Vale ressaltar que o mouse só tem um pequeno LED no botão de DPI que serve para indicar se está operando em modo Bluetooth (LED Azul) ou modo 2.4 Ghz (LED Verde), a logotipo da Razer é encravada na tampa traseira em preto brilhante e não tem nenhuma iluminação.

LED Azul que indica que o modo Bluetooth está ativo
LED Azul que indica que o modo Bluetooth está ativo

Pegadas

O seu formato mais arredondado faz com que muitas pegadas acabem por se encaixar bem no mouse. Eu com mãos grandes e pegada Fingertip não tive problema algum e o achei mais confortável que o Glorious Model O que uso todos os dias, mas claro que isso é completamente relativo.

Que o Basilisk X tem um formato focado em Palm não é muita novidade, o seu apoio do dedão já entrega isso. Felizmente ele também acopla a pegada Fingertip muito bem, pelo menos não tive problemas ao utilizá-lo por muitas horas com essa pegada.

Palm
Fingertip
Claw

Infelizmente a pegada Claw fica um tanto quanto estranha no mouse e acho que quem tem este tipo de pegada deve procurar outra opção (G305, fica a sugestão). Ah, antes que alguém me xingue:

Sim, a aparência do Basilisk X é bem parecida ao Logitech G502 e não há nada de errado nisso.

Conexões e Bateria

Aqui fica um ponto extremamente positivo ao mouse, ele não só conta com excelente conexão tanto por Bluetooth quanto pelo Dongle 2.4 Ghz, sua bateria é estelar, ultrapassando 1 ano de duração enquanto ele esteve comigo (com 13 meses troquei a pilha pela primeira vez). Isso sem sombra de dúvidas reforça as supostas 450 Horas de bateria em modo Bluetooth e 285 Horas em modo Gaming (2.4 Ghz) que a Razer coloca em seu site.

Receptor Wireless 2.4 Ghz
Receptor Wireless 2.4 Ghz

Um "problema" que algumas pessoas apontam é o fato dele entrar em modo "Sleep" em muito pouco tempo e demorar para voltar quando é utilizado novamente. Acredito que isso seja por design para garantir uma maior duração da pilha. O tempo para o mouse entrar neste modo pode ser configurado no Synapse 3.0 e não é necessário tê-lo instalado em seu computador para guardar a configuração, basta aplicar e o mouse salva na memória interna (assim como as DPIs).

Pilha única tipo AA chega a durar mais de um ano dependendo do uso
Pilha única tipo AA chega a durar mais de um ano dependendo do uso

Eu diria que a Razer fez um excelente trabalho e coloco sua tecnologia HyperSpeed em par com a LightSpeed da Logitech, o que é uma ótima notícia tanto para a empresa quanto para nós, consumidores.

Desempenho

Seu desempenho em jogos foi excelente, pelo menos quando utilizei-o em conjunto com o Dongle. Mesmo a cerca de 1 metro de distância e com muita interferência não puder notar nenhum problema de conexão do mouse com o computador, e pelos testes de Rastreio tanto a conexão Bluetooth quanto a 2.4 Ghz aparentam ter a mesma qualidade de rastreio, o que significa que a única coisa que muda é o tempo de resposta.

400 DPI
800 DPI
1600 DPI
2400 DPI

Uma coisa notável é que basicamente todos os mouses sem fio que faço teste no MouseTester demonstram algum tipo de distorção, porém quando faço qualquer outro teste em jogos e outros programas essas "inconsistências" não aparecem, o que me faz crer que seja um problema de implementação do teste. Testando entre mouses que são 100% precisos no MouseTester e o Basilisk X não há nenhuma outra diferença em nenhum outro teste.

Aceleração

Mais um teste onde o mouse vai extremamente bem, não foi possível detectar nenhum tipo de aceleração, com o ponto voltando exatamente na mesma altura em que partiu.

Teste de aceleração se mostrou excelente
Teste de aceleração se mostrou excelente

Pixel Shifting

Aqui outro resultado perfeito, o ponteiro do mouse gira perfeitamente em torno do eixo central não fazendo nenhuma "caminhada" nem para fora nem para dentro, confirmando a falta de aceleração.

Teste de Pixel Shifting também se mostrou perfeito
Teste de Pixel Shifting também se mostrou perfeito

Construção Interna

Por ser uma unidade pessoal eu preferi evitar abrir o mouse para não danificá-lo e não ter de comprar outra unidade (R$ 450 não é nada barato), felizmente o usuário do Reddit YuukiHaruto abriu o mouse e nos deu autorização de usar as imagens em nosso review.

Começamos então falando sobre os seus switches principais, temos aí duas unidades da Huano Blue que é para ter a duração parecida com os Omron 50m. No botão do scroll temos um switch Square Tátil sem marca aparentemente visível, felizmente o codificador do Scroll é da TTC que é uma das melhores marcas de codificadores.

O botão de DPI central aprenta usar exatamente o mesmo switch do scroll, o que é aceitável. Os botões laterais são de uma grande parceira de compras da Razer, a ChangeFeng. Os seus switches não são topos de linha mas também não são ruins, e por serem botões laterais estão mais do que aceitáveis.

O ator principal da economia de bateria e do rastreio do mouse é o seu sensor, aqui temos o que a Razer chama de Razer 5G Optical, que até onde tenho conhecimento é um Pixart PMW 3390 com melhorias de eficiencia energética, a boa notícia é que tanto a bateria quanto a performance do mouse se mostraram excelentes.

Abaixo deixo a galeria de fotos internas, mais uma vez agradeço ao usuário YuukiHaruto do Reddit por nos autorizar a usar suas imagens internas do mouse.

Software

Como muitos de vocês já devem saber, o software utilizado pelo aparelho é o Synapse 3. Infelizmente agora é necessário fazer registro para poder usá-lo, o que honestamente é uma m&*da caso você só queira configurar as DPIs e o tempo de Stand-By do mouse (afinal depois de aplicar você pode desinstalar o programa).

Ao menos a boa notícia é que o programa é extremamente completo e apresentou várias melhorias desde sua introdução, agora sendo muito melhor e estável em relação ao antigo Synapse 2. Abaixo fica uma galeria de imagens das páginas de configuração do Basilisk X Hyperspeed.

Caso você tenha alguma dúvida em relação ao software não existe em nos perguntar nos comentários deste artigo ou no próprio vídeo do YouTube.

Conclusão

A Razer lançar este mouse por 60 USD e fazer promoções de até 39 USD nos primeiros meses foi uma jogada extremamente boa e que forçou outras empresas a não só trazer novos produtos ao mercado como também baixar os seus preços.

Infelizmente a história não é tão boa no Brasil, ele chegou oficialmente aqui por cerca de R$ 360, o que já é um preço elevado considerando a nossa economia. Hoje, com o dólar beirando os R$ 5,40 o produto encareceu e acaba chegando aos R$ 500 em algumas lojas.

Razer Basilisk X HyperSpeed
Razer Basilisk X HyperSpeed

Não se enganem, ele ainda é uma das melhores opções de mouse do mercado e bate de frente em performance e bateria com o Logitech G502 Wireless, e quando colocamos preço no comparativo, aí o Basilisk X ganha de lavada. Se você quer enorme bateria, conexão Bluetooth e 2.4 Ghz, bons componentes internos e bom acabamento externo, este mouse é uma ótima escolha.

Razer Basilisk X Hyperspeed

8.5
Prós
  • - Bateria excelente
  • - Boa Performance
  • - Bom acabamento
  • - Confortável
Contras
  • - Preço
  • Modelo do Sensor: Pixart PMW3390
  • Switches principais: Huano Blue
  • Codificador do Scroll: Mecânico TTC
  • Switch do scroll: Squared switch tátil
  • Peso: 83g
  • Taxa de atualização: 1000Hz
  • Possui software?: Sim
  • Botões extras: 3 Botões Extra
  • Pegada: Palm e Finger

Razer Basilisk X Hyperspeed - Veja aqui a ficha técnica completa

Onde comprar?

  • R$ 239,69 Amazon Mouse Gamer Sem Fio Razer Basilisk X Hyperspeed 6 botões 16000DPI, Preto, RZ.MO.BA.05.RT Ver oferta

Redmi Note 11: O baratinho que você precisa ver 👇

Comentários
Minha foto
Insira um comentário