Som surround multicanal em headphones [básico sobre fones]

Neste artigo falaremos sobre um tema que gera muitas controvérsias no meio de headphones voltados para jogos ou headphones gamers, seja no PC ou em consoles, o famigerado som surround, também conhecido como áudio multicanal em fones de ouvido.

Por Hardware 2 comentários

Sejam bem-vindos meus caros leitores! Neste artigo vamos falar sobre um tema que gera muitas controvérsias no meio de headphones voltados para jogos ou headphones gamers, seja no PC ou em consoles, o famigerado som surround, também conhecido como áudio multicanal em fones de ouvido. 

Antes de começarmos a falar especificamente sobre o áudio multicanal em fones, é importante conhecer os tipos de som, como funciona o áudio surround e como ele é processado. 

Basicamente nós temos 3 tipos de som: monoaural, estéreo e surround. 

 

Som Monaural (Monaural Sound)

O som monaural é produzido através de um único canal e reproduzido por um único alto-falante. Conhecido também como som monofônico (monophonic sound), o som monaural a partir dos anos 50 passou a ser substituido pelo som estéreo.

 

Som estéreo (Stereo Sound)

O som estéreo ou estereofônico (stereophonic sound) é produzido através de dois canais de áudio e reproduzido por um par de alto-falantes. Esse tipo de som é capaz de reproduzir uma sensação de direcionalidade pelo fato de que sons diferentes podem ser ouvidos de duas direções. Atualmente estes tipo de som é o mais utilizado no mercado por sua grande capacidade de reprodução com qualidade.

 

Som Surround ou Áudio Multicanal

Sistema multicanal de caixas Klipsch com Dolby Atmos Sistema multicanal de caixas Klipsch com Dolby Atmos

 

O som surround, também conhecido como áudio multicanal, é um tipo de som que foi criado com o objetivo de fazer com que o som parece "cercar o ouvinte" em 360 graus. A intenção deste tipo de tecnologia, é que a pessoa tenha a impressão de que os sons gerados estão vindo de todas as direções possíveis.

O áudio multicanal foi criado na tentativa de reproduzir uma experiência que seja mais realista e envolvente para o ouvinte. Tirando os aspectos técnicos, esse tipo de audio funciona através de vários canais de áudio que são reproduzidos através de alto-falantes posicionados em locais estratégicos da sala. Isso é criado a partir da fonte (arquivo de áudio) que depois são decodificados por diferentes tecnologias como, por exemplo, o Dolby.

O som surround pode ser criado se houver pelo menos quatro canais de áudio, podendo ir, por exemplo, até sete canais. Geralmente ele é descrito através dois dígitos separados por um ponto decimal (4.1,5.1,6.1,7.1, etc) para saber quantos alto-falantes compõem o sistema. O primeiro dígito diz qual o número de canais primários, chamados de unidades satélite (satellite units), enquanto o segundo dígito (casa decimal) sinaliza a presença do LFE (Low Frequency Effect), que é reproduzido por um subwoofer.

O subwoofer é chamado de canal point-one e é responsável pela reprodução das frequências graves abaixo de 100Hz e possui a função gerar os sons, por exemplo, dos efeitos especiais de filmes e graves nas músicas.

 

 

Sistemas de som 5.1 canais

Sistema de caixas com 5.1 canaisSistema de caixas com 5.1 canais

 

Esse sistema de canais é um formato bem comum na indústria para filmes e músicas e é frequentemente utilizado nos sistemas de home theater.

O sistema é composto por cinco canais e um subwoofer, sendo um alto-falante central colocado entre os alto-falantes estéreo e dois alto-falantes localizados atrás do ouvinte. É um tipo de som que pode ser encontrado em jogos, filmes, shows musicais em vídeo e alguns CDs.

Os formatos de decodificação mais comuns nesse tipo de sistema são o Dolby Digital e o DTS Digital Surround.

 

Sistemas de som 7.1 canais

Sistema de caixas com 7.1 canaisSistema de caixas com 7.1 canais

 

O sistema de 7.1 canais possui um refinamento a mais comparado ao sistema de 5.1 canais adicionando 2 alto-falantes a mais localizados na lateral do ouvinte. Ele foi criado para se obter uma melhor espacialidade, posicionamento e precisão dos sons, fornecendo dessa forma uma experiência mais realista de imersão.

 

 

O que você precisa para ter o som surround ou audio multicanal

Para ser possível a reprodução de um som surround, é necessário um receiver que tenha suporte para um sistema de no mínimo quatro canais, um processador para vídeo (processador gráfico) e audio (DAC) com amplificador multicanal (AV preamp/processor) e alto-falantes.

Entretanto, o número e o tipo de alto falantes, assim como seu posicionamento e distância, é apenas uma parte da equação. Para que seja possível obter esse tipo de som, você precisará também ter o conteúdo de áudio compatível com o que o receiver suporta para ser possível o processamento e reprodução.

 

Decodificação do som surround

Uma das maneiras de se ouvir um som surround é através do processo de codificação/decodificação. Para que esse método seja possível, é necessário que o som seja mixado, codificado e colocado em um arquivo de áudio Disc ou stream, pelo produtor do conteúdo (estúdio de cinema ou de jogos ou produtor do show musical).

O leitor de disco ou streamer envia o sinal codificado através de uma conexão óptica/coaxial ou HDMI para um receiver que por sua vez é processado e distribuído o sinal elétrico analógico para os alto-falantes.

Exemplos de formatos de áudio multicanal: Dolby Digital, EX, Dolby Digital Plus, Dolby TrueHD, Dolby Atmos, DTS Digital Surround, DTS 92/24, DTS-ES, DTS-HD Master Áudio, DTS: X, e áudio 3D Auro.

Formato de áudio surround Dolby DigitalFormato de áudio surround Dolby Digital

 

Processamento de som surround

Outra forma de ter acesso ao som surround é através de seu processamento. Esse método não necessita de nenhum processo de decodificação, ao invés disso é feita uma leitura do sinal de áudio pelo receiver e então o processador de áudio tenta encaixar o som nos canais que ele "acha" mais adequado para a reprodução da parte do áudio.

Exemplos de formatos de processamento de áudio multicanal comum em muitos receivers: Dolby Pro-Logic (4 canais), Pro-Logic II (5 canais), IIx (pode transformar um áudio de 2 canais 7 canais ou converter áudio 5.1 para 7.1) e Dolby Surround Upmixer (pode converter 2, 5 ou 7 canais para Dolby Atmos).

No DTS, temos o DTS Neo: 6 (pode converter dois ou 5 canais para 6 canais), o DTS Neo: X (pode converter 2, 5, ou 7 canais para 11.1 canais) e o DTS Neural: X (funciona de maneira parecida com o conversor para Dolby Atmos).

Até o THX oferece métodos de processamento de som surround que são projetados para aperfeiçoar a experiência de audição de cinema em casa para filmes, jogos e música.

 

Surround virtual ou multicanal virtual

Para que seja possível decodificar e processar o áudio surround, mencionado acima, por soundbars ou par de caixas ou headphones, é preciso ser desenvolvido algo diferente.

O áudio multicanal virtual infelizmente não é realmente um som surround, mas a utilização de diversas tecnologias que empregam mudança de fase, atraso de som, reflexão (reverb) de som entre outras técnicas, para enganar os ouvidos e fazer a pessoa pensar que realmente está ouvindo um som desse tipo.

O surround virtual pode ser reproduzido de duas formas: receber um sinal estéreo e fornecer um processamento parecido com um áudio multicanal ou receber um sinal de áudio multicanal (5.1 ou 7.1, por exemplo) e "mixá-lo" em dois canais (som estéreo) tentando simular um som surround com apenas um par de alto-falantes.

 

Som Surround ou áudio multicanal real em fones de ouvido

Já faz alguns anos que empresas fabricantes de peças de computador resolveram desenvolver ou pagar empresas terceirizadas para criar fones de ouvido voltados para jogos no PC ou consoles. Para convencer os jogadores de que estes fones "dedicados à jogos" valiam a pena, os fabricantes precisavam de algo para convencê-los e através de pesquisas, chegaram à conclusão de que o que esse público mais queria era uma imersão maior no jogo e ao mesmo tempo um headphone que conseguisse uma capacidade melhor de posicionamento/direcionamento dos sons.

Aproveitando que o áudio multicanal reproduzido através de home theaters estava cada vez mais comum nos lares das pessoas e que ele prometia exatamente o que o "público gamer" queria, a indústria criou uma das maiores jogadas de marketing já criadas da história (junto com os fones de ouvido Beats), os headphones "voltados para jogos" ("headphones gamer") com multicanal.

A idéia de tentar recriar o áudio multicanal reproduzido por caixas de som em um fone de ouvido parece genial para uma pessoa leiga. É exatamente esse o ponto da sacada dos fabricantes que agora cobravam um valor altíssimo pelo fato dos seus headphones possuírem tal tecnologia, porém o que realmente ocorreu é que infelizmente o benefício prometido não era o que realmente se entregava.

Se você, leitor, leu com atenção tudo o que foi dito e mostrado acima neste artigo, irá perceber que a reprodução real de um áudio surround em um fone de ouvido é fisicamente impossível por questões de espaço, angulação e posicionamento entre os alto-falantes. E conseqüentemente, por conta disso, o resultado que se tem com a tecnologia implementada pelos fabricantes no desenvolvimento dos "fones de ouvido gamer" é um headphone caro e com um desempenho sonoro inferior.

Se comparado aos headphones estéreo, os "headphones gamer" acabam possuindo, na maioria das vezes, quando possuem "áudio multicanal", um desempenho inferior comparando na mesma faixa de preço. Os fones de ouvido com dois canais conseguem proporcionar uma qualidade de áudio superior e suprir ao mesmo tempo o que o público gamer tanto almeja em jogos que é espacialidade, posicionamento dos sons e definição melhor.

Caso o headphone possua Bluetooth ou Active Noise Cancelling (ANC), a história muda e acrescenta-se mais variáveis que deterioram a qualidade de som. É indicado para estes casos o uso de microfone a parte para se obter maior qualidade em jogos como, por exemplo, o Antlion Modmic (existe versão com e sem fio).

Exemplo de headphones estéreo superiores aos "headphones gamer":

  • Audio Technica ATH-AD700X
  • Audio Technica ATH-AD900X
  • Audio Technica ATH-M50X
  • Beyerdynamic DT990 Pro
  • Sennheiser HD559
  • Sennheiser HD569
  • Sennheiser HD58X
  • Sennheiser HD599
  • Sennheiser PC37X (headset)

 

Som Surround ou áudio multicanal virtual em fones de ouvido

Se o áudio multicanal real em fones de ouvido já é ruim, o som surround virtual consegue ser pior ainda, pois ele se utiliza de diversas tecnologias que empregam mudança de fase, atraso de som, reflexão (reverb) de som entre outras técnicas, para enganar os ouvidos e fazer a pessoa pensar que realmente está ouvindo um som desse tipo. Ou seja, as empresas enganam você duas vezes, primeiro fazendo você pensar que áudio multicanal é possível em fones de ouvido e segundo que é possível simular através de efeitos um som surround de qualidade o suficiente para conseguir um resultado bom para o objetivo proposto.

 

Como os fones USB para PC funcionam?

Da mesma forma que os cabos com conectores USB-C ou lightining possuem um DAC/amp internamente, os fones com USB possuem também em seus cabos ou na estrutura interna do headphone.

Porém, no caso do PC, pode-se ter o benefício de conseguir um som mais limpo, sem ruídos, por conta de um melhor isolamento elétrico que a placa de som on-board da máquina utilizada.

O problema de se utilizar fones de ouvido que tenham cabo USB é o fato de desabilitarem a placa de som do seu desktop ou notebook. Se a placa de som do seu computador for superior em termos de qualidade ao DAC/amp internos do headphone, o usuário irá perder em qualidade de som.

Além disso, temos a questão dos softwares que são indicados para a utilização em conjunto pelo fabricante do headphone USB. Geralmente isso é feito por conta da incapacidade dos drivers e estrutura do fone de ouvido de chegar a uma boa qualidade de som. Para que se consiga um bom resultado, são utilizados então pré-equalizações automáticas pelo programa desenvolvido para o fone de ouvido proporcionando assim uma "ilusão" de que o fone de ouvido possui um som excelente (por vezes sem equilíbrio tonal, com graves em excesso por exemplo).

 

Conclusão

Som Surround ou áudio multicanal em fones de ouvido não existe, é um mito que a indústria criou para vender headphones a um preço elevado e entregar menos que um "simples fone de ouvido estéreo" de mesmo valor. No final das contas, o fone de ouvido que foi feito "pensando no público gamer" acaba não conseguindo entregar com eficiência o que eles prometem frente aos "fones de ouvido regulares".

Comente abaixo e nos conte as suas experiências com headphones gamers multicanal e/ou headphones estéreo!

Esse artigo é feito em parceria com o Grupo Fones de Ouvido High-End:

Compartilhe com seus amigos:
Vitor Valeri
Vitor Valeri Fundador dos canais "Fones High-End" nas principais redes sociais e hobbysta de fones de ouvido há 10 anos, hoje é responsável pela redação sobre a temática juntamente com games (outra paixão). Formado em Saúde Coletiva, anda sempre em busca de inovação e conhecimento.
FACEBOOK // INSTAGRAM: @vitor_valeri // TWITTER: @Vitor_Valeri
Quer conversar com o(a) Vitor, comente:
Minha foto
  • Minha foto
    Luís Baggins    •    1 mês

    Pode até ser impossível multicanal real, 7.1, em um HeadSet. Mas tenho um Logitech G933 Artemis, e a simulação/imersão é muito boa. Não vi nenhum desses fones "normais" que a matéria cita realizar o mesmo mecanismo, e ser igual ou melhor. Então, na minha opinião vale a pena sim um bom Headset 7.1 (virtual que seja), e no meu caso nem comprei por causa do 7.1, e sim por causa da mobilidade Wireless, mas o 7.1 veio de "brinde" e é ótimo pode ter certeza. Então é um nicho à parte sim, e entrega o que promete sim se o Headset for bom (e normalmente não é barato).

  • Minha foto
    Vitor Valeri    •    1 mês

    Você não ter visto nenhum fone "estéreo" igual ou melhor que os fones 7.1 real ou virtual, não quer dizer que não existe, você só não tem conhecimento da existência deles. Exemplo de fones melhores: Superlux HD681, Audio Technica ATH-AD700X, Audio Technica ATH-AD900X, Sennheiser HD599, Sennheiser HD569, Sennheiser HD559, Sennheiser PC37X (esse é headset), Audio Technica ATH-M50X, Beyerdynamic DT990 Pro.

    Em termos de fone wireless, ainda tem o Audeze mobius. Mas recomendo comprar um fone sem fio e o microfone a parte (que pode ser sem fio). O microfone eu recomendo o Antlion Modmic (tem com e sem fio).

Quantos celulares a Motorola tem em linha?
5(14,74%)
10(58,22%)
15(11,48%)
20(7,54%)
26(8,02%)